Raducanu é campeã do US Open com campanha impecável aos 18 anos

·3 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - De fora do grupo das 300 melhores tenistas do mundo há pouco mais de dois meses ao título do primeiro torneio do Grand Slam na carreira neste sábado (11).

Numa das jornadas mais surpreendentes da história do tênis, a britânica Emma Raducanu conquistou o título do US Open aos 18 anos. Na final, ela bateu a canadense Leylah Fernandez, 19, por 2 sets a 0, parciais de 6/4 e 6/3.

Foi a décima partida que Raducanu venceu sem perder set no torneio, totalizando 20 parciais a seu favor em 20 disputadas desde os três jogos da fase qualificatória. A britânica foi a primeira tenista, de ambos os gêneros, a vencer um Slam após disputar a etapa preliminar.

Ela entrou no US Open na 150ª posição do ranking, e no fim de junho, antes de disputar Wimbledon, era a 338ª --agora será a 23ª.

No Slam britânico, Raducanu recebeu um convite e chegou até as oitavas de final, quando abandonou a partida após sofrer uma crise de ansiedade que afetou sua respiração. A surpreendente campanha proporcionou que a até então desconhecida atleta almejasse pelo menos participar do seu segundo torneio desse nível.

Ela fez muito mais do que isso em Nova York, numa campanha impecável que teve vitória sobre a campeã olímpica Belinda Bencic e terminou com o título neste sábado.

Fernandez, que entrou no US Open como 73ª do ranking, também surpreendeu ao derrotar pelo caminho três jogadoras do top 10: a bicampeã Naomi Osaka, Elina Svitolina e Aryna Sabalenka.

O início do primeiro set foi marcado por nervosismo, erros e games longos. Raducanu começou melhor e consumou a quebra de saque logo no segundo game, na sexta oportunidade que teve. Mas Fernandez devolveu na sequência, aproveitando a sua quarta chance.

As duas tenistas começaram a se soltar mais ao longo da parcial, cada uma com sua proposta de jogo: a britânica disposta a definir os pontos com mais potência, enquanto a candense apostava na variação de bolas e no alongamento da partida, algo que a rival não havia vivenciado até então.

Quando Fernandez sacou em 4-5, Raducanu aproveitou o quarto set point para quebrar novamente a adversária com um winner de direita e fechar o primeiro set.

A segunda parcial começou aberta, com quebras dos dois lados, mas a britânica novamente fez prevalecer seu poder de definição, com destaque para o backhand, para tomar a frente do placar.

Os momentos finais tiveram drama. Raducanu perdeu dois match points no saque de Fernandez e depois precisou salvar três break points no seu serviço. Antes de um deles, ela ainda recebeu atendimento médico após cair na quadra, ralar o joelho e sofrer um sangramento no local. A canadense não gostou, mas a parada estava dentro da regra. Raducanu se recuperou e ainda fechou o jogo com um ace.

Curiosamente também nascida no Canadá, filha de pai romeno e mãe chinesa, ela se mudou ainda com dois anos de idade para a Inglaterra e agora se tornou a primeira britânica campeã de Slam desde de Virginia Wade, em 1977. Também é a mais jovem vencedora desde Maria Sharapova, com 17 anos em Wimbledon-2004.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos