Racing Point é destaque em dia de treinos livres em Silverstone

Por Jean-Louis DOUBLET
AFP
Lance Stroll da Racing Point marcou o melhor tempo no treino livre desta sexta-feira
Lance Stroll da Racing Point marcou o melhor tempo no treino livre desta sexta-feira

A Racing Point foi a protagonista no primeiro dia de treinos livres do Grande Prêmio da Inglaterra, graças a Lance Stroll ter assinado o melhor horário da sexta-feira e o retorno surpreendente de Nico Hülkenberg para substituir o mexicano Sergio Pérez, positivo para o coronavírus na quinta-feira.

O canadense Stroll fez o melhor tempo do dia na segunda sessão, com 1:27:274, à frente do tailandês da Red Bull, Alexander Albon (1:27:431).

Na primeira sessão de treinos livres, o mais rápido foi o holandês Max Verstappen (Red Bull), que fez o melhor tempo de 1:27:422. Nessa sessão, o britânico Lewis Hamilton (Mercedes) foi o segundo, com 1:27:896.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Na segunda sessão, Hamilton, hexacampeão mundial e líder da classificação geral desta temporada, ficou em quarto lugar (1:27:581).

Mas além do melhor tempo do dia para Lance Stroll, a Racing Point foi o centro das atenções pelo que aconteceu na quinta-feira com seu piloto mexicano Sergio Pérez, que testou positivo para COVID-19 e não poderá correr neste fim de semana em Silverstone.

Nesta sexta-feira, a Racing Point anunciou o nome de seu substituto para essa corrida, o alemão Nico Hülkenberg, em meio a outros supostos candidatos.

Hülkenberg, de 32 anos, chegou pela manhã desta sexta-feira ao estande da Racing Point antes do início da primeira sessão de treinos livres, na qual alcançou o nono melhor tempo.

Piloto da Renault até a última temporada, Hülkenberg havia deixado o volante para o francês Esteban Ocon.

O alemão é quem participou de mais grandes prêmios (177) da história da Fórmula 1 sem nunca ter subido a um pódio.

Hülkenberg já havia pilotado para a Racing Point - quando a equipe se chamava Force India - entre 2011 e 2012 e depois entre 2014 e 2016.

"A experiência de Nico na pilotagem moderna da F1 e seu recorde o tornam o piloto ideal para substituir Sergio Pérez neste fim de semana", disse a Racing Point em um comunicado.

- Pérez de quarentena -

Sergio Pérez testou positivo para coronavírus na quinta-feira e foi forçado a ficar de quarentena por dez dias, de acordo com os regulamentos de saúde britânicos.

Portanto, não poderá competir no GP da Inglaterra neste fim de semana e provavelmente tampouco na próxima corrida, também marcada para Silverstone, de 7 a 9 de agosto.

O chefe da Racing Point, Otmar Szafnauer, disse na sexta-feira que Nico Hülkenberg também substituirá Sergio Pérez na próxima corrida se o mexicano não puder participar.

Ele também acrescentou que Pérez viajou para o México após o GP anterior, na Hungria, duas semanas atrás, para visitar sua mãe doente, mas que ele usou um avião particular.

No sábado, após novos treinos livres, será realizada a sessão de classificação, que determinará a ordem do grid de largada para a corrida de domingo.

Hamilton é o favorito para vencer em casa. Se conseguir, aumentará seu recorde de vitórias no GP da Inglaterra, elevando-o para sete vitórias.

Na classificação geral, Hamilton chega a Silverstone com uma vantagem de cinco pontos sobre o segundo, seu companheiro de equipe da Mercedes, o finlandês Valtteri Bottas.

Leia também