R$ 500 mil, avaliação de atletas e futuro: a luta do rebaixado Botafogo no restante do Brasileirão

Sergio Santana
·2 minuto de leitura


Já rebaixado, o Botafogo pode ter a impressão de que não luta mais por muita coisa no Campeonato Brasileiro. A partida contra o Grêmio, nesta segunda-feira, às 20h, no Estádio Nilton Santos, pela 35ª rodada, contudo, pode representar o primeiro passo para um possível retorno à elite, com uma avaliação do atual plantel. A partida será transmitida em tempo real pelo site do LANCE!.

Atualmente na 20ª colocação, o Botafogo ainda pode brigar por um lugar maior e, consequentemente, uma quantia mais robusta em termos de premiação. O último colocado leva R$ 4,6 milhões, enquanto que o 18º colocado, posição mais alta que o Alvinegro pode alcançar, leva R$ 5,1 milhões para casa, uma diferença de 500 mil reais.

Além do dinheiro, pauta importante para uma equipe em crise financeira e que perderá boa parte das cotas de televisão para o ano que vem, os jogos finais do Brasileirão também servirão como uma avaliação para o elenco. Quem fica? Quem pode sair? Muitos atletas passarão por este "pente fino" nos últimos cinco jogos da competição.

Ao mesmo tempo, tais partidas são vistas como uma oportunidade de dar rodagem profissional aos garotos criados nas categorias de base do clube, que assumiram boa parte das vagas do time titular nos últimos dois duelos, diante de Palmeiras e Sport.

Já pensando em um futuro a curto/médio prazo, a comissão técnica do Alvinegro quer que os jovens jogadores se acostumem com as cargas física e emocional de uma partida da categoria profissional. Tudo isto porque o clube deve utilizar alguns atletas criados na base de General Severiano para a Série B da segunda temporada.

O planejamento para tudo isto começa nesta segunda-feira, diante do Grêmio. Apesar de o Tricolor estar lutando por uma vaga na Libertadores e o Alvinegro estar com o rebaixamento decretado, o buraco ainda não está totalmente cavado pelos lados do Estádio Nilton Santos.