Régis decide, e Guarani vence CSA pela Série B

·4 minuto de leitura


Na tarde desta terça-feira (7), o Guarani recebeu o CSA no Brinco de Ouro em partida válida pelo Brasileirão Série B. Entrando em campo no intervalo, Régis causou efeito imediato e marcou logo no seu primeiro lance, dando a vitória de 1 a 0 para os donos da casa. A vitória deixou o time campineiro mais próximo do G4, enquanto que o Azulão agora acumula quatro jogos sem conseguir vencer.

Agora, as equipes voltam a campo somente na 24ª rodada do Brasileirão Série B. Na sexta-feira (17), o Guarani visita a Ponte Preta, às 21h30, pelo clássico da cidade Campinas. Já no sábado (18), o CSA vai até o Estádio do Café para enfrentar o Londrina, às 16h30.

>Aplicativo de resultados do LANCE! está disponível na versão iOS

Parecia futevôlei
Os primeiros movimentos no Brinco de Ouro mostraram um Guarani mais propositivo e com mais gana dentro da partida. Com a bola, o Bugre trabalhou passes e tentou quebrar a linha defensiva do CSA. Sem ela, a equipe da casa pressionou a saída dos visitantes.

Quando conseguiu chegar, o Guarani parecia estar jogando futevôlei. Aos 11 minutos, Mateus Ludke ajeitou de cabeça para Andrigo que, também pelo alto acionou Lucão do Break. O centroavante tentou um voleio, mas acabou furando.

CSA entra no jogo
Depois de apenas assistir o Guarani jogar na parte inicial do primeiro tempo, o CSA começou a sair mais para o duelo depois dos 20 minutos. Na primeira chegada do Azulão, Silas arriscou chute de longe, e Rafael Martins caiu para espalmar. A bola ia para fora, mas o goleiro optou por intervir.

Mais tarde, a equipe alagoana voltou a assustar. Bruno Mota, duas vezes, arriscou de fora da área. Na primeira, a bola passou parou em Rafael Martins, que encaixou firme. Na segunda, o chute pelo lado do gol.

Arriscando de longe
A reta final do primeiro tempo mostrou duas equipes equilibrando as ações. Desse modo, o duelo ficou travado no setor de meio de campo, com os atacantes sendo pouco acionados.

​A melhor chance do terço final da primeira etapa saiu dos pés de Iury Castilho, do CSA. O atacante recebeu na entrada da área e arriscou um chute firme. A bola passou à direita de Rafael Martins.

Efeito imediato
Artilheiro do Guarani na Série B e recuperado de lesão, Régis entrou logo no intervalo e não demorou muito para mostrar as suas credenciais. O meia recebeu bola ajeitada na entrada da área e finalizou no canto. A bola ainda tocou em Thiago Rodrigues e na trave antes de entrar.

O gol obrigou o CSA a sair para o campo de ataque. No lance de maior perigo dos alagoanos no início da etapa final, Ernandes recebeu na linha de fundo e bateu firme para o meio. Rafael Martins cortou o cruzamento, e Maxwell complementou, limpando a área.

Faltou pouco
Com mais ímpeto depois do gol sofrido, o CSA seguiu em cima e pressionou o Guarani. Aos 20 minutos, Yuri recebeu pelo lado direito e cruzou na primeira trave. Bruno Mota se antecipou à defesa e cabeceou. A bola balançou a rede, mas pelo lado de fora.

A resposta do Guarani veio naquilo que se tornou a principal arma do time campineiro no segundo tempo: o contra-ataque. Bruno Sávio acionou Maxwell. O atacante invadiu a área e tentou tirar de Thiago Rodrigues, mas bateu fraco e facilitou a defesa do goleiro.

Empilhando chances perdidas
Mesmo na liderança do placar, o Guarani continuou criando as principais oportunidades da partida. Entretanto, apesar de encontrar os espaços e, frequentemente, chegar à área, o Bugre abusou dos erros.

Em lance similar a um anterior, Maxwell invadiu a área e demorou a finalizar, permitindo o corte preciso da defesa. Pouco depois, Júlio César recebeu com espaço e tentou chutar colocado, mas isolou. Mesmo assim, a vitória ficou com a equipe de Campinas.

FICHA TÉCNICA
GUARANI 1 X 0 CSA
​​​Local
: Estádio Brinco de Ouro, em Campinas-SP
Data/Horário: 07 de setembro de 2021 (terça-feira), às 16h
Árbitro: Dyorgines Jose Padovani de Andrade (ES)
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires (ES) e Vanderson Antonio Zanotti (ES)
Gol: Régis (1'/2°T) (1-0)
Cartões amarelos: Mateus Ludke, Rafael Martins (Guarani)

GUARANI: Rafael Martins; Mateus Ludke, Thales (Carlão, aos 5'/2°T), Ronaldo Alves e Bidu; Bruno Silva e Rodrigo Andrade (Índio, aos 26'/2°T); Bruno Sávio, Andrigo (Régis, aos 0'/2°T) e Júlio César (Titi, aos 40'/2°T); Lucão do Break (Maxwell, aos 0'/2°T). Técnico: Daniel Paulista.

CSA: Thiago Rodrigues; Yuri (Éverton Silva, aos 26'/2°T), Matheus Felipe, Lucão e Ernandes; Geovane, Silas (Nilson, aos 12'/2°T) e Gabriel; Marco Túlio (Aylon, aos 34'/2°T), Iury Castilho (Reinaldo, aos 26'/2°T) e Bruno Mota. Técnico: Mozart.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos