Räikkönen quebra recorde e fecha sexta-feira na frente em Singapura. Hamilton fica perto e Vettel bate

Redação GP
Grande Prêmio

A Ferrari fechou a sexta-feira (14) de treinos livres do GP de Singapura como protagonista. Kimi Räikkönen foi o mais rápido da sessão realizada nesta noite em Marina Bay e quebrou o recorde da pista ao estabelecer 1min38s699 com pneus hipermacios. Por outro lado, Sebastian Vettel cometeu outro erro enquanto fazia sua volta rápida com os pneus rosáceos. Sob pressão por conta das falhas nas últimas corridas, o alemão 'beijou' o muro e não conseguiu dar sequência ao trabalho durante a noite por conta de um vazamento de água do radiador. Mais um problema para o tetracampeão na luta contra Lewis Hamilton pelo título por conta do precioso tempo de pista perdido na sessão.

Hamilton, aliás, foi muito bem durante o treino e ficou bem perto da melhor marca do dia: apenas 0s011, indicando a Mercedes próxima a Ferrari na luta pela pole no sábado em um circuito em que geralmente não costuma andar tão bem. Já a Red Bull, que fez a dobradinha no treino livre da tarde, desta vez ficou mais distante. Max Verstappen fechou o dia em terceiro, mas 0s522 atrás do tempo de Räikkönen, enquanto Daniel Ricciardo, líder do TL1, foi o quarto. Valtteri Bottas, que fez um segundo treino bem apagado, ficou apenas em quinto, 0s669 mais lento que o líder.

A Renault novamente foi bem e encaixou Carlos Sainz na sexta posição, indicando ser a quarta força do fim de semana em duelo à parte com a Haas, que posicionou Romain Grosjean em sétimo lugar. Fernando Alonso, com uma McLaren que tem potencial para andar bem no fim de semana, finalizou em oitavo, seguido por Vettel, que não conseguiu tirar o melhor dos hipermacios por conta da batida. Nico Hülkenberg encaixou o outro carro da Renault entre os dez primeiros colocados.

De saída da Ferrari, Kimi Räikkönen quebrou o recorde de Singapura (Foto: Ferrari)



A F1 volta a acelerar em Marina Bay no sábado. A partir das 7h (horário de Brasília), acontece o terceiro treino livre, enquanto a classificação está marcada para 10h. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.

Saiba como foi o segundo treino livre em Singapura


Ainda com muito calor — 30º de temperatura ambiente e 32ºC no asfalto —, o segundo treino livre da sexta-feira começou na noite de Singapura. E a sessão começou agitada, logo com muitos pilotos na pista. Quem abriu a tabela de tempos foi a dupla da Haas, com Kevin Magnussen e Romain Grosjean virando na casa de 1min44s nos primeiros minutos.

Mas, claro, as atenções estavam voltadas para as equipes de ponta, uma vez que Red Bull, Ferrari e Mercedes protagonizaram os trabalhos no treino da tarde. Não demorou, portanto, para Valtteri Bottas colocar as Flechas de Prata na frente com 1min41s694 usando pneus ultramacios. Em seguida, coube a Vettel colocar a escuderia de Maranello na ponta com tempo 0s174 mais rápido em relação ao finlandês. Só que Räikkönen foi ainda melhor ao registrar 1min41s267,

Charles Leclerc, que bateu no fim do primeiro treino e destruiu a suspensão dianteira direita da sua Sauber, estava de volta à pista e ocupava o sétimo tempo provisório. Melhor ainda estava Marcus Ericsson, que vinha em quarto lugar. Mas as posições mudariam em seguida por conta da presença dos carros da Red Bull na pista. E assim foi: Verstappen reinvindicou a liderança com 1min41s143, mas o holandês logo foi superado por Hamilton e, em seguida, por Vettel. 0s221 separavam os três primeiros, em igualdade de condições quanto aos pneus.

Hamilton quase acerta Vettel e trava os freios no fim da curva 14 (Foto: Reprodução)



Por muito pouco, Hamilton não acertou a traseira da Ferrari de Vettel e teve de travar os freios para evitar a batida na curva 14. Ao mesmo tempo, Daniel Ricciardo superava Verstappen e subia para o terceiro lugar. Terceiro que virava quarto depois que Räikkönen encaixou boa volta para assumir a liderança com 1min40s510, O australiano, na sequência de um stint bem consistente com a Red Bull, subia duas posições em seguida para avançar à segunda posição.

Ainda com os ultramacios, a Red Bull deu nova demonstração de força com Verstappen ao ficar apenas 0s030 do tempo de Räikkönen. Ferrari e Red Bull bem próximas e a Mercedes um pouco mais atrás com os pneus roxos.

A Red Bull andou forte o tempo todo nesta sexta-feira em Singapura (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)


Coube a Bottas ser o primeiro piloto das equipes dominantes a ganhar a pista com os hipermacios à noite. E com uma volta muito boa, o finlandês quebrou o recorde da pista ao estabelecer 1min39s368. Mas a marca seria batida outras tantas vezes ao longo da sessão. Hamilton rompeu a barreira de 1min38s, enquanto Räikkönen foi apenas 0s011 mais rápido que o tetracampeão ao registrar 1min38s699, Uma sessão pra lá de equilibrada na cidade-estado.


Durante sua primeira tentativa de volta rápida com os hipermacios, Vettel errou no último setor e 'beijou' o muro de Singaura. Por muita sorte, não houve um dano mais sério ao seu carro. A Ferrari fez as devidas inspeções e detectou um vazamento de água do radiador, o que impediu o tetracampeão de retornar à pista para a sequência dos trabalhos.

Vettel 'beija' muro de Singaura e perde precioso tempo de pista nesta noite de sexta-feira (Foto: Reprodução)

Ao mesmo tempo, Verstappen assegurava o terceiro melhor tempo, seguido de perto por Ricciardo. Mas os dois carros da Red Bull, desta vez, ficaram distantes da ponta. Max tinha 0s522 de desvantagem em relação a Kimi.


Na metade final do treino, as equipes já começaram a trabalhar em ritmo de corrida, uma vez que era a única sessão noturna que os pilotos tiveram tempo livre no fim de semana para realizar as simulações com os três tipos distintos de pneus. A Ferrari focou principalmente nos trabalhos com os hipermacios usados visando o domingo.


Já nos minutos derradeiros, Lance Stroll teve de recolher para os boxes após um pequeno incêndio no freio da roda traseira direita. O canadense conseguiu chegar em tempo para que os mecânicos pudessem conter o fogo e resfriar o carro antes do fim da sessão. Mais um drama para a histórica escuderia britânica, que terminou a noite de Singapura nas duas últimas posições da tabela de tempos.




F1 2018, GP de Singapura, Marina Bay, treino livre 2:


1

K RÄIKKÖNEN

Ferrari

1:38.699

 

 


2

L HAMILTON

Mercedes

1:38.710

+0.011

 


3

M VERSTAPPEN

Red Bull Tag Heuer

1:39.221

+0.522

 


4

D RICCIARDO

Red Bull Tag Heuer

1:39.309

+0.610

 


5

V BOTTAS

Mercedes

1:39.368

+0.669

 


6

C SAINZ JR

Renault

1:40.274

+1.575

 


7

R GROSJEAN

Haas Ferrari

1:40.384

+1.685

 


8

F ALONSO

McLaren Renault

1:40.459

+1.760

 


9

S VETTEL

Ferrari

1:40.633

+1.934

 


10

N HÜLKENBERG

Renault

1:40.668

+1.969

 


11

S PÉREZ

Force India Mercedes

1:40.774

+2.075

 


12

M ERICSSON

Sauber Ferrari

1:40.812

+2.113

 


13

E OCON

Force India Mercedes

1:40.870

+2.171

 


14

C LECLERC

Sauber Ferrari

1:41.062

+2.363

 


15

K MAGNUSSEN

Haas Ferrari

1:41.154

+2.455

 


16

S VANDOORNE

McLaren Renault

1:41.164

+2.465

 


17

B HARTLEY

Toro Rosso Honda

1:41.542

+2.843

 


18

P GASLY

Toro Rosso Honda

1:41.615

+2.916

 


19

L STROLL

Williams Mercedes

1:42.141

+3.442

 


20

S SIROTKIN

Williams Mercedes

1:42.181

+3.482

 


 

 

Tempo 107%

1:45.608

+6.909

 


 

 

 

 

 

 


REC

K RÄIKKÖNEN

Ferrari

1:38.699

14/09/2018

 


MV

L HAMILTON

Mercedes

1:45.008

17/09/2017

 






Leia também