"Queremos mudar a imagem do futebol dos EUA", diz Pulisic

O capitão da seleção dos Estados Unidos, Christian Pulicic, disse nesta quarta-feira em Doha que a Copa do Mundo do Catar é a chance de mudar a percepção internacional sobre o futebol de seu país, que está de volta ao Mundial depois de oito anos de ausência.

Durante uma entrevista com vários jornalistas na base de treinamento da seleção americana na capital catari, o atacante do Chelsea declarou à AFP: "É o que viemos fazer. Pode não ser o esporte mais popular nos EUA, mas queremos mudar a maneira com que o mundo vê o nosso futebol. É um de nossos objetivos", insistiu o jogador, apelidado de "Capitão América" por ser regularmente o capitão da seleção.

Pulisic foi o protagonista do renascimento dos EUA, em baixa no cenário mundial desde a histórica derrota por 2 a 1 para Trinidad e Tobago em outubro de 2017, que deu fim às esperanças de classificação para o Mundial da Rússia.

Esta derrota devastadora levou a uma renovação radical na seleção americana, com a chegada de uma nova geração de jogadores jovens talentosos que encontraram seu caminho durante uma campanha difícil nas Eliminatórias da Concacaf.

"Ao longo das últimas décadas não estivemos ao nível de algumas grandes potências mundiais. Mas tivemos boas equipes com muito coração. Creio que podemos passar para a etapa seguinte com uma boa Copa do Mundo", concluiu Pulisic.

Os EUA começarão sua caminhada no Mundial do Catar no dia 21 de novembro contra o País de Gales, pelo Grupo B, que também conta com Inglaterra e Irã.

rcw/bde/dam/cb