Quem vence El Clásico? Real Madrid x Barcelona está "em aberto", diz Puyol

Goal.com

Um dos grandes personagens do El Clásico na história do confronto é Carles Puyol. O ex-capitão do Barcelona falou com exclusividade à Goal e ao SPOX e analisou o atual momento de um maiores confrontos do mundo depois dos "anos dourados".

"Barcelona e Real Madrid sempre tiveram grandes times com jogadores extraordinários", disse Puyol. "Mas é certo que eles não jogam mais como nós jogávamos. Os dois estão eliminados da Copa do Rey, então sobram só duas chances de título. As semanas decisivas da temporada chegaram com os mata-matas da Liga dos Campeões e as rodadas finais de LaLiga, com El Clásico".

Claro que, como ídolo da equipe catalã, o ex-zagueiro tem seu lado no confronto, mas não escolhe um favorito: "Lógico que espero que o Barça vença o jogo, mas no momento tudo está em aberto". Barcelona e Real se enfrentam neste domingo, às 17h (horário de Brasília).

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Puyol era um dos líderes do time de 2008/09 do Barcelona que ganhou a Liga dos Campeões, o primeiro vencido por Pep Guardiola como treinador. O treinador ainda venceu a Champions de novo em 2010/11, mas desde então não consegue repetir o sucesso. Porém, o ex-capitão diz que o treinador não precisa vencer o torneio novamente para provar seu valor.

Carles Puyol Barcelona Champions League
Carles Puyol Barcelona Champions League

"Eu não acho [que ele precisa provar seu valor]. Para mim, Guardiola foi o melhor treinador que eu tive e é o melhor do mundo. Você imediatamente reconhece um time de Guardiola pelo jeito que ele joga. É por isso que eu creio que ele vai voltar a vencer a Champions um dia. Não posso dizer se será com o Manchester City. Mas eles vão focar muito nesta competição, haja visto que é quase impossível tirar o título da Premier League do Liverpool", analisou.

O ex-jogador ainda falou sobre o Bayern de Munique, um dos favoritos ao título da Liga dos Campeões nesta temporada: "Eles têm um time experiente e certamente estarão motivamos a vencer o título de novo. No mata-mata, os mínimos detalhes são decisivos. Eu sei disso por experiência própria. O que estará mais focado e estável irá avançar".

Leia também