Quem será o novo técnico do Corinthians? Confira os principais nomes e os que correm por fora


Com a confirmação da saída do técnico Vítor Pereira, o Corinthians começa nesta segunda-feira (14) a temporada de caça ao novo treinador. Entre sonhos, realidades e disponibilidades de mercado, saiba quais nomes podem dirigir o Timão em 2023 e o tamanho das chances disso acontecer.

+ Veja opções de técnicos brasileiros livres no mercado

JUAN PABLO VOJVODA

É o plano A da direção corintiana. No entanto, o que pesa contra a vinda do técnico argentino no clube alvinegro são duas coisas:a indefinição do profissional sobre o seu futuro no Fortaleza, clube que está atualmente, e a concorrência de outras equipes, como Vasco e Santos, principalmente o primeiro, que também tem Vojvoda como nome principal para dirigir o time no ano que vem.

O Corinthians, até o momento, não fez consultas oficiais a Juan Pablo, mas já houve contatos informais entre intermediários da equipe alvinegra e o estafe de Vojvoda. O técnico já estava ciente do desejo corintiano em contar com ele, em caso de saída de Vítor Pereira, o que veio a se confirmar após a última rodada do Brasileirão.

Segundo informações obtidas pelo LANCE!, o Timão estaria disposto a oferecer inicialmente um valor que é três vezes maior do que Juan Pablo Vojvoda recebe mensalmente no Fortaleza. E, ainda assim, essa quantia não significaria metade do que VP ganhava no clube. Essa movimentação pode ser, inclusive, uma estratégia para que a direção corintiana tenha poder de ir aumentando a proposta, caso as tratativas evoluam.

Juan Pablo Vojvoda - Fortaleza
Juan Pablo Vojvoda - Fortaleza

Vojvoda dirigiu o Fortaleza nas duas últimas temporadas (Foto: Divulgação/Fortaleza)

Por outro lado, a 777 Partners, empresa que se tornou acionista majoritária no processo de transformação do Vasco em SAF, promete grande investimento no Cruz-Maltino com o acesso do clube carioca à primeira divisão do Campeonato Brasileiro do ano que vem. E, entre os desejos da empresa, está ter Vojvoda como treinador na próxima temporada.

Com Corinthians e Vasco de olho, o Santos passa a ser um concorrente mais fraco na busca por Vojvoda. A equipe da Vila Belmiro tinha o argentino como ‘plano A’ e, mesmo sabendo das dificuldades que seria em trazê-lo, gostaria de mover mundos e fundos para concretizar o desejo. No entanto, o Peixe recuou em meio às informações de que o Timão e o Gigante da Colina estão interessados fortemente no trabalho do técnico estrangeiro e agora tem conversas adiantadas com Maurício Barbieri.

Enquanto isso, Juan Pablo Vojvoda também tem à sua mesa uma proposta de renovação contratual no Fortaleza, onde é ídolo da torcida. Na última rodada do Brasileirão, o treinador classificou o clube nordestino à fase preliminar da Libertadores e o desejo da direção do Leão é manter o seu treinador no projeto de 2023. Contudo, as chances disso acontecer são pequenas.

TITE

Se dizem que sonhar não custa nada, no caso do professor Adenor Leonardo Bachi e o Corinthians o preço seria: tempo e planejamento. O retorno de Tite seria o grande sonho da direção corintiana, que buscou informações com pessoas próximas ao treinador se ele aceitaria, ao menos, conversar sobre a possibilidade de voltar a dirigir o Timão após a Copa do Mundo do Qatar, já que o profissional já deixou claro publicamente que não seguirá na Seleção Brasileira após o Mundial.

No entanto, o retorno que o estafe do Corinthians teve foi negativo: o comandante da Amarelinha nem cogita a possibilidade de trabalhar no Brasil em 2023. A ideia seria tirar um ano sabático para ficar perto da família, viajar e se reciclar, mas que não descartaria conversar caso houver propostas no futebol europeu.

Tite
Tite

Sonho do Timão, Tite só está de olho na Seleção Brasileria (Foto: Ralff Santos/LANCE!)

CUCA

De saída do Atlético-MG, Cuca não é uma opção no Corinthians. No entanto, o treinador não iria se opor em caso de convite e aceitaria conversar caso isso acontecesse. Mas há o entendimento do profissional que um contato por parte da direção corintiana seria praticamente impossível, pois ele entende que há possui historicamente uma relação de antagonismo com o clube do Parque São Jorge, potencializado com a sua relação recente de sucesso com o Palmeiras, onde foi campeão brasileiro em 2016.

EDUARDO COUDET

Conhece o futebol brasileiro, pois dirigiu o Internacional por 46 partidas, em 2020. Recentemente, o argentino foi dispensado do Celta de Vigo, da Espanha, clube que treinava. Mas os fatos de Coudet ter certa relação com o mercado de técnicos no Brasil e estar disponível são os únicos fatores que fazem com que ele seja ventilado no Corinthians, já que nunca houve uma movimentação sequer. Inclusive, nem o nome do profissional chegou a ser citado nas internas do Parque São Jorge, até o momento.

MARCELO GALLARDO

Após nove temporadas à frente do River Plate, com 13 títulos conquistados, Gallardo anunciou recentemente que não seguirá no clube argentino por decisão pessoal, pois ‘vê que é hora de dar uma pausa’.

O treinador tem marcado no mundo inteiro, o que dificultaria qualquer investida não só do Timão, mas de qualquer clube brasileiro. Mas, assim, como Tite pode ser um sonho.

A diferença entre Adenor e Gallardo é que o primeiro é um sonho existente na cabeça diretoria corintiana, já o segundo é um que ainda não passou pela mente do estafe do clube, mas consultas e sondagens ao treinador em futuro próximo não são situações impossíveis de acontecer.

Gallardo
Gallardo

Após adeus ao River, Gallardo é o sonho de muitos times ao redor do mundo (Foto: Divulgação)