Quem são os 9 maiores bilionários da tecnologia

Embora as ações das maiores empresas de tecnologia do mundo tenham caído por causa da pandemia do novo coronavírus, CEOs e fundadores de gigantes do setor, como Jeff Bezos, ainda dominam os primeiros lugares da lista de bilionários da revista Forbes.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Ao todo, nove das 20 pessoas mais ricas do mundo são magnatas da tecnologia. Juntas, as 20 pessoas mais ricas na área da tecnologia valem US$ 740 bilhões. Veja quem são os primeiros.

Veja também

1. Jeff Bezos

  • EUA, US$ 113 bi, Amazon

Bezos tem gastado. No meio da crise a Amazon contratou trabalhadores para atender ao aumento da demanda dos consumidores confinados em suas casas e ele ainda anunciou uma doação de US$ 100 milhões para uma rede de bancos de alimentos. No ano passado, foi obrigado a dar à ex-mulher MacKenzie Bezos US$ 36,8 bilhões em ações da Amazon como parte de um acordo de divórcio.

2. Bill Gates

  • EUA, US$ 98 bi, Microsoft

Gates anunciou em março que renunciou ao conselho da Microsoft, empresa de software que ele co-fundou com Paul Allen em 1975 e liderou como CEO até 2000. Em fevereiro, sua fundação disse que gastaria até US$ 100 milhões em pesquisas de vacinas contra o coronavírus. Curiosamente, a fortuna de Gates subiu de US$ 96,5 bilhões no ano passado, impulsionada em parte por um aumento no preço das ações da Microsoft.

3. Larry Ellison

  • EUA, US$ 59 bi, Oracle

O fundador da Oracle passou de sétima pessoa mais rica do mundo no ano passado para a quinta neste, apesar de ter visto sua fortuna diminuir - eram US$ 62,5 bilhões. Recentemente ele se uniu à Casa Branca e a outras agências federais dos Estados Unidos para criar uma base de dados sobre os casos de coronavírus no país.

4. Mark Zuckerberg

  • EUA, US$ 54 bi, Facebook

O Facebook, com seus quase 3 bilhões de usuários, tornou-se uma ferramenta de comunicação essencial durante a quarentena. Foi também a primeira grande empresa de tecnologia a anunciar ajuda financeira a todos os trabalhadores para ajudar a compensar o impacto econômico do coronavírus. Mesmo assim, Zuckerberg vale US$ 7,6 bilhões a menos que em 2019.

5. Steve Ballmer

  • EUA, US$ 52,7 bi, Microsoft

Ballmer comprou o time de basquete Los Angeles Clippers em 2014, no mesmo ano em que deixou o cargo de CEO da Microsoft. O Clippers recentemente se uniu aos conterrâneos LA Kings, LA Lakers e ao centro de eventos Staples Center para continuar pagando os funcionários que ganhavam por dias de jogos, impactados pela suspensão de eventos esportivos na arena.

6. Larry Page

  • EUA, US$ 50,9 bi, Google

Page deixou o cargo de CEO da Alphabet, empresa-mãe do Google, em dezembro, mas permaneceu como membro do conselho. Durante a crise, o Google foi escolhido pelo presidente Donald Trump para criar um site para os americanos encontrarem os locais de triagem de coronavírus mais próximos.

7. Sergey Brin

  • EUA, US$ 49,1 bi, Google

Brin deixou o cargo de presidente da Alphabet também em dezembro, mas continua como acionista controlador no conselho. Sua fortuna caiu em US$ 700 milhões desde a lista de 2019.

8. Jack Ma

  • China, US$ 38,8 bi, Alibaba

Ma se aposentou como presidente da gigante de compras online Alibaba Group em setembro de 2019 e disse que se envolveria mais em filantropia. Em março, a Jack Ma Foundation anunciou que doaria 1 milhão de máscaras e 500 mil kits de teste de coronavírus para os EUA; no início de abril, sua fundação ajudou a levar 1.000 ventiladores para Nova York. A fortuna de Ma cresceu US$ 1,5 bilhão desde o ano passado.

9. Ma Huateng

  • China, US$ 38,1 bi, Tencent

Presos em casa, os chineses estão usando cada vez mais os recursos da Tencent, maior conglomerado de serviços e produtos voltados para a internet do país. Em fevereiro, Huateng anunciou um fundo de US$ 210 milhões para assistência médica e apoio aos necessitados.

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também