Quem realmente ganha dinheiro com o futebol?

Gabriel Gonçalves
·2 minuto de leitura

O mundo do futebol é muito ilustrado por carros luxuosos e mansões gigantescas, partes da ostentação dos grandes craques do esporte. Porém, será que essa realidade abraça todo mundo? Quem realmente ganha dinheiro com o futebol?

Poucos jogadores

Istanbul Basaksehir v Paris Saint-Germain: Group H - UEFA Champions League | Burak Kara/Getty Images
Istanbul Basaksehir v Paris Saint-Germain: Group H - UEFA Champions League | Burak Kara/Getty Images

Sim, de fato, os jogadores de futebol ganham muito dinheiro. Porém, é preciso saber que os grandes salários estão restritos à uma verdadeira minoria do esporte. De acordo com pesquisa da consultora Esporte Executivo, cerca de 38% dos atletas brasileiros recebem menos de R$ 2 mil mensais; e, apenas 10% deles, recebem acima de R$ 40 mil. Portanto, o futebol brasileiro segue a lógica de outras profissões: quem tem grandes cargos recebe salários maiores.

Diretores de futebol

A estrutura dos clubes brasileiros é um tanto quanto esquisita, e muitos clubes nem chegam a pagar seus diretores, funcionando como um cargo 'voluntário'. Porém, certas agremiações, sobretudo fora do país, os grandes executivos conseguem lucrar alto com os times, tal qual o CEO de uma multinacional.

Empresários

Os empresários de futebol, realmente, podem ter rendimentos bem altos no esporte, principalmente se der a 'sorte' de contar com um grande e jovem talento. Normalmente, os responsáveis pelas carreiras dos atletas contam com uma extensa gama de negócios, o que rende parcelas nas transações.

Patrocinadores

Os patrocinadores também faturam alto com o futebol. Pense que apoiar um time de futebol brasileiro, por exemplo, significa pagar para aparecer na maioria dos jornais do país todos os dias. Logo, é muito possível fazer negócios lucrativos para as empresas ao apoiar do futebol. Um case de sucesso é a Crefisa, que cresceu bastante no Brasil após iniciar sua parceria com o Palmeiras.

E os clubes?

Salários altos de jogadores, diretores e contratações milionárias; não é muito fácil para os clubes juntarem dinheiro, o que torna a sobrevivência deles bem difícil. Portanto, dá para cravar: não, os times não ganham tanta grana assim.