Quem o Corinthians achou que estava contratando ao fechar com Rómulo Otero? Erro do Timão – e de quem se iludiu

Antonio Mota
·2 minuto de leitura

O Corinthians não pretende renovar com o meio-campista Rómulo Otero, segundo informações do UOL Esporte. Com contrato apenas até o meio do ano, o venezuelano de 28 anos tem esperanças de continuar na Neo Química Arena, mas a tendência é que fique à disposição do mercado num futuro bem próximo – o que é mais do que justificável.

Contratado junto ao Galo em agosto do ano passado, Otero acumula 27 partidas pelo Timão, com apenas dois gols e duas assistências. Os números não são expressivos e, na verdade, refletem bem o nível de suas atuações: muita correria, vários erros e pouca efetividade. Além disso, o meia custa caro: cerca de R$ 400 mil por mês. O custo-benefício não é nada bom.

Otero não se encontrou no Corinthians. | Luis Alvarenga/Getty Images
Otero não se encontrou no Corinthians. | Luis Alvarenga/Getty Images

Mas e as cobranças de falta – ponto forte do atleta? Até o momento, Otero cobrou 21 faltas com a camisa do Corinthians e não marcou nenhum gol ou deu alguma assistência. Além disso, das 21 faltas, apenas duas obrigaram os goleiros a fazer grandes defesas. Os dados são do SofaScore. O baixo aproveitamento em sua principal característica pesa contra ele.

E aí vem a pergunta: quem o Corinthians achou que estava contratando ao fechar com Rómulo Otero? A ideia de tê-lo contratado pelas faltas não se sustenta, uma vez que os números do atleta no quesito nunca foram absurdos. Em toda a carreira, o meia soma 55 participações diretas em gol de bola parada, sendo que 29 foram em batidas diretas e 25 em que deu uma assistência, além de ter um gol olímpico – fonte Meu Timão.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

E, por outros atributos – dribles, vigor, visão de jogo etc. –, também não há como justificar os R$ 400 mil por mês para manter Otero. O Corinthians apostou e não se deu bem. Vida que segue, mas o exemplo não pode ser esquecido: o Timão precisa apostar menos e ter mais convicção em suas contratações.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.