Quedas, falência e um 'loco' no comando: a volta do Leeds à Premier League

Yahoo Esportes
Jogadores do Leeds comemoram o título da Championship com o técnico Marcelo Bielsa (Tim Goode/PA Images via Getty Images)
Jogadores do Leeds comemoram o título da Championship com o técnico Marcelo Bielsa (Tim Goode/PA Images via Getty Images)

LONDRES (INGLATERRA) - Problemas financeiros, trocas de donos, estádio vendido, anos na terceira divisão e uma grande mudança de identidade. O título da segunda divisão inglesa, também conhecida por Championship, vencido pelo Leeds United em 2019/20, sob o comando do argentino Marcelo “El Loco” Bielsa, aconteceu após um calvário de 16 anos de um dos mais tradicionais clubes da Inglaterra.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Siga o Yahoo Esportes no Google News

Aclamado pelos torcedores como grande nome da conquista, Marcelo Bielsa chegou ao clube em 2018. E logo em sua primeira temporada ficou marcado por histórias no mínimo pitorescas. Para se ter uma ideia, logo de cara, colocou os jogadores para recolherem lixo por três horas ao redor do centro de treinamento. A ideia era fazer com que os atletas valorizassem e entendessem quanto tempo um torcedor precisa trabalhar para comprar um ingresso.

Já em abril de 2019, o argentino novamente ganhou as manchetes do país. Ele ordenou que seus jogadores deixassem que o Aston Villa marcasse um gol após sua equipe ter balançado as redes enquanto o time rival estava parado, pedindo pelo atendimento de um jogador lesionado.

Leia também:

A prática de fair play foi elogiada, mas, meses depois, Bielsa foi acusado de enviar um espião no treino do Derby County. Ao saber que seria aberta uma investigação sobre o caso, o próprio treinador disse que iria ajudar. Ele convocou uma entrevista coletiva e disse que aquela era uma prática feita contra todos os seus adversários.

“Quanto ao que fiz, não é ilegal. Não é especificado, descrito ou restrito. Podemos discutir se não é visto como uma coisa boa, mas não é uma violação da lei. Eu sei que nem tudo que é legal é certo de se fazer. Você tem muitas coisas legais, mas não certas. Isso é verdade como o fato de que todas as coisas erradas que você faz não são feitas com má intenção. E não é porque você tem um comportamento errado que você tem más intenções ou quer enganar”, disse à época.

Se engana quem pensa que as polêmicas de Bielsa surgiram apenas agora no futebol inglês, afinal, ele não é chamado de “El Loco” por acaso. O apelido surgiu em 1992, quando torcedores do Newell’s Old Boys protestavam em frente à sua casa. Sem se intimidar, o treinador foi em direção à multidão com uma granada na mão e ameaçou jogá-la.

Mudança de estilo

O Leeds ganhou fama nos anos 70 com o técnico Don Revie e seu futebol de resultado. Força física, faltas e o vale-tudo pelo resultado viraram uma marca para o clube. Essa premissa é oposta ao que Bielsa acredita.

“Com a comercialização do futebol, quando os clubes são de propriedade de particulares, o resultado é mais importante do que qualquer coisa. Mas a coisa mais atraente no futebol é a beleza do jogo”, opinou o treinador sobre ganhar a qualquer custo.

“Não sei se a analogia é boa - tenho certeza de que não é e é desproporcional - mas o fato de não estarmos cuidando do planeta? Nossos filhos pagarão as consequências de nossos atos. Com o futebol será o mesmo, porque estamos destruindo o futebol e, no futuro, veremos os efeitos negativos”.

Os números do Leeds na segunda divisão comprovam as crenças de Bielsa. Com time compacto e que gosta de pressionar os adversários para tomar a bola e atacar, a equipe foi a que mais venceu, a que mais chutou a gol e a que mais trocou passes no campo do adversário.

Com apenas seis títulos ao longo de sua carreira, o técnico de 65 anos é conhecido pela devoção ao trabalho e pela atenção aos pequenos detalhes, que vão além das quatro linhas. Uma obra no Centro de Treinamento do Leeds sofreu atraso depois que a posição dos interruptores de luz não agradou o argentino, por exemplo.

“Nenhum outro treinador pode fazer jogar da maneira como ele faz, ele sempre tem um toque muito pessoal. Ninguém pode imitá-lo. Isso o torna tão especial". As palavras de respeito e admiração de Pep Guardiola após a confirmação do acesso do Leeds demonstram como Bielsa é respeitado dentro do futebol.

Falência

Liderado por Rio Ferdinand, Harry Kewell, Mark Viduka e Robbie Keane, o Leeds era uma das sensações do futebol Inglês na virada dos anos 2000 e chegou a ser semifinalista da Liga dos Campeões em 2000/01. Mas o que era um sonho de grandeza acabou virando pesadelo. Para manter o bom elenco, dívidas foram feitas e acabaram afundaram o clube, localizado na região de Yorkshire.

Além do rebaixamento e de perder seus principais jogadores em 2004, o Leeds ainda teve que vender o CT e o estádio Elland Road para ajudar no pagamento das contas.

Na temporada 2006/07, uma punição administrativa fez o Leeds começar a segunda divisão com 10 pontos de desvantagem. Este fato acabou levando a mais um rebaixamento. No começo da temporada seguinte, outra punição. Sem apresentar comprovantes de pagamento de credores, os ‘Whites’ começaram a League One (terceira divisão) com menos 15 pontos. A volta para a segunda divisão veio apenas em 2009/10.

Da queda em 2004 até o retorno em 2020, o Leeds teve cinco donos diferentes: Gerald Krasner, Ken Bates, Salah Nooruddin, Massimo Cellino e, por último e atual, Andrea Radrizzani. Assim que chegou ao clube, em 2017, o empresário italiano, do ramo das comunicações, conseguiu recomprar o estádio Elland Road por 20 milhões de libras (R$ 132 milhões). Ele também foi responsável pela contratação de Bielsa.

Apesar do bom relacionamento com os torcedores, uma medida de sua gestão foi muito criticada. Em 2018, o Leeds anunciou a mudança de seu escudo para comemorar seu centenário. A enxurrada de críticas fez a direção recuar da ideia apenas um dia após anunciar troca. “Enquanto o atual conselho de administração é o guardião do Leeds United, os fãs sempre estarão no coração de tudo o que fazemos, e você será ouvido”, disse o clube em nota.

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube

Leia também