Quatro quilos mais magro, Jucilei celebra “melhor jogo” e mira auge

Um dos principais reforços do São Paulo para a temporada, Jucilei, aos poucos, vai adquirindo o ritmo intenso que perdeu em sua passagem por países como Rússia, Emirados Árabes Unidos e China, nos últimos seis anos. Quatro quilos mais magro desde que chegou ao Tricolor, em fevereiro, o volante comemora a evolução, avisa que ainda não chegou ao seu auge e revela que persiste o sonho de defender a Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 2018.

No último domingo, no empate por 1 a 1 com o Corinthians, no Morumbi, o camisa 25 pôde atuar ao longo dos 90 minutos apenas pela segunda vez no ano (a primeira foi contra o Ituano). Visivelmente melhor em relação à forma física, ele deu mobilidade ao meio-campo são-paulino e, com bom passe, foi eficiente na transição entre defesa e ataque.

“Fizemos um jogo muito bom, buscando a vitória o tempo todo. O Corinthians jogou bem fechadinho. O São Paulo está adquirindo um ritmo muito bom, estou muito bem, fiquei feliz por atuar os 90 minutos bem e ajudar minha equipe”, avaliou o volante, em entrevista coletiva, nesta terça-feira.

Se entrar em campo contra o São Bernardo, nesta quarta-feira, Jucilei participará de sua quarta partida consecutiva no novo clube, a sétima no total. “Vou continuar treinando forte, foi meu melhor jogo com a camisa do São Paulo, pretendo fazer mais jogos como esse. Mas tenho de seguir trabalhando para buscar o meu auge”, conscientizou-se.

Contratado por empréstimo de uma temporada junto ao Shandong Luneng-CHN, Jucilei admite que chegou ao São Paulo longe de sua melhor forma física, o que tem lhe atrapalhado no processo de readaptação ao futebol brasileiro. No entanto, o jogador de 28 anos diz já ter perdido quatro quilos e afirma que não desaprendeu a jogar bola.

“Cheguei completamente fora de forma. Meu último jogo oficial tinha sido em 31 de outubro, fiquei muito tempo sem jogar. O nível no Brasil é muito alto, diferente do da China. Mas estou entrando num nível bom, esquecer de jogar a gente não esquece. Estou readquirindo ritmo de jogo”, assegurou.

O tom otimista seguido quando questionado se ainda sonha em defender a Seleção Brasileira na Copa da Rússia, no ano que vem. A última vez em que Jucilei foi convocado ocorreu em 2010, quando Mano Menezes comandava a equipe nacional.

“Tenho esperança de voltar. Sabemos que é preciso trabalhar firme. Tite já tem um time bem formado e avançado, mas o sonho continua”, concluiu.