Quatro meses depois, Dátolo rescinde e não joga mais pelo Vitória

Matheus Babo
Alto salário e constantes lesões foram um dos motivos para o acerto amigável da saída do argentino, que atuou apenas em sete jogos no Leão Baiano

Contratado em janeiro pelo Vitória, o meia Dátolo encerrou sua história no Barradão em menos de quatro meses. O argentino chegou a um acordo com a diretoria rubro-negra e rescindiu o contrato que valia até o fim desta temporada. Anunciado com pompa,o jogador sofreu com lesões e participou de apenas sete dos 28 jogos da equipe em 2017, marcando dois gols. O clube deve oficializar a rescisão nesta quinta-feira.

Dátolo foi anunciado pelo Vitória no dia 6 de janeiro. Tratado como presente pela diretoria, ficou mais tempo no departamento médico do que em campo e acabou sendo rotulado pela torcida como "presente de grego". O alto salário e a baixa frequência nos jogos fizeram com que a diretoria optasse pelo acordo.

Sinval Vieira, diretor de futebol do clube, declarou, em entrevista ao "GloboEsporte.com', na última terça-feira, que o custo-benefício do argentino no clube era quase nulo.

Esta é a segunda baixa no Vitória nos últimos dias. Na segunda-feira, o técnico Argel Fucks acabou demitido após a eliminação para o arquirrival Bahia nas semifinais da Copa do Nordeste.





E MAIS: