Quatro anos depois, jogo entre Brasil e Sérvia soma coincidências

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Quatro anos (e meio) depois de vencer a Sérvia por 2 a 0 na Copa do Mundo, o Brasil venceu a Sérvia por 2 a 0 na Copa do Mundo.

Nem tudo foi igual entre aquela vitória na Rússia, em 2018, e o triunfo desta quinta (24), mas dá quase para fazer um joguinho das sete coincidências, ou diferenças.

Além do placar, tivemos também o mesmo juiz do duelo, o iraniano Alireza Faghani. Há quatro anos, o duelo encerrou a fase de grupos, com sérvios de uniforme completamente vermelho e brasileiros com a tradicional camisa amarela com calção azul. As cores se repetiram nesta quinta, em jogo que abriu a fase de grupos.

Quatro brasileiros que iniciaram a partida na Rússia foram titulares no Qatar: Alisson, Thiago Silva, Casemiro e Neymar. Do lado sérvio foram cinco: Milenkovic, Veljkovic, Milinkovic-Savic, Tadic e Mitrovic.

No rodízio de capitão imposto por Tite em 2018, Miranda usou a braçadeira naquela vez. Desta vez, Thiago Silva tem a vaga em definitivo, nada de rodízio. Aliás, o técnico sérvio mudou, o brasileiro, não.

Em 2018, o jogo ficou sob controle da seleção, que fazia a sua melhor apresentação depois de empate com Suíça na estreia e vitória apertada contra a Costa Rica. Os gols foram anotados por Paulinho, no primeiro tempo, e Thiago Silva, no segundo, com grande atuação de Philippe Coutinho.

Mas tivemos sustos. Alisson precisou fazer algumas intervenções em duelos contra o atacante Mitrovic. Ao todo, os brasileiros tiveram 14 chutes, contra 10 dos europeus.

Quatro anos depois, Richarlison marcou duas vezes e foi o destaque da partida, que teve uma surra de finalizações a favor do Brasil: 24 a 5. E Alisson praticamente não teve trabalho. O goleiro, aliás, usava barba; agora ficou só no bigodinho.