Quase três milhões de ingressos já foram vendidos para Copa, diz Fifa

A Fifa anunciou, neste domingo (20), que quase três milhões de ingressos para a Copa do Mundo do Catar foram vendidos até o momento, e revelou que o torneio deve reportar a quantia recorde de 7,5 bilhões de dólares até o fim do ano.

Esse valor representa as receitas geradas pela entidade que rege o futebol no mundo de quatro anos para cá, e superam em um bilhão a estimativa inicial.

Um porta-voz da Fifa disse à AFP que 2,95 milhões de ingressos haviam sido vendidos até o dia da abertura, que ocorreu neste domingo.

O início da Copa do Mundo gerou bastante interesse pelos 64 jogos disputados em 29 dias, apesar da publicidade negativa que ronda a organização do Catar.

As filas se multiplicaram no centro de ingressos da Fifa em Doha e os torcedores relataram longas esperas para conseguir acesso à plataforma digital oficial de entradas.

Levando em conta esses números, o Catar já ultrapassou a Rússia em 2018, quando foram vendidos pouco mais de 2,4 milhões de ingressos.

O porta-voz disse que Catar, Arábia Saudita, Estados Unidos, México, Reino Unido, Emirados Árabes Unidos, Argentina, França, Índia e Brasil eram os países de origem da maioria dos compradores de ingressos.

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, disse em uma conferência diante das 211 associações que constituem a entidade que esses "números fantásticos" foram conseguidos "apesar da covid e das diferentes crises no mundo".

Além disso, o dirigente afirmou que este ano serão anunciadas novas regras para regulamentar a atuação dos agentes de jogadores, e mostrou sua vontade de ver mais jogos entre seleções de diferentes regiões, e também de um Mundial de Clubes ampliado.

tw/djm/iga/rpr/mvv