Quarto goleiro da Suíça, Philipp Köhn foi convocado após lesão de titular e reserva

Com o aumento para 26 jogadores permitidos em cada seleção, alguns países optaram por se reforçar no gol. Irã, Tunísia e Suíça são países que levaram quatro goleiros para o Catar, e um deles é Philipp Köhn, que nasceu na Alemanha e joga na Áustria, e que, aos 24 anos, tem poucas chances de entrar em campo durante o Mundial. Não apenas por ser o quarto na lista, mas também porque o titular na posição, Yan Sommer, é uma das principais lideranças dentro de campo.

E foi justamente por isso que o treinador Murat Yakin precisou se preocupar nas semanas que antecediam a Copa do Mundo. Sommer sofreu uma entorse no tornozelo esquerdo em outubro e ficou afastado das atividades do Borussia Mochengladbach durante cinco partidas. Em novembro, novas más notícias: o reserva, Jonas Omlin, também torceu o tornozelo e desfalcou o Montpellier, sua equipe, na Ligue 1. Em dúvida sobre seus dois principais atletas na posição terem condições de disputar a Copa, Yakin preferiu ter um quarto nome à disposição do que se reforçar em outras áreas.

Durante a preparação para a Copa, no entanto, titular e reserva conseguiram se recuperar: Sommer foi o goleiro em campo no embate contra Camarões, quando a Suíça levou a melhor por 1 a 0, e Omlin estava na lista para ser utilizado. Além deles, há ainda Gregor Kobel, jogador do Borussia Dortmund, caso o titular e o reserva imediato não tenham condições de jogar.

O jogador de 24 anos foi convocado para a seleção pela primeira vez em novembro de 2021, durante as qualificatórias para a Copa do Mundo. Antes disso, Köhn teve passagens pela base, do sub-19 ao sub-21, mas ao contrário do que acontece com diversos atletas, a base não significou a transição direta ao profissional. E a Suíça conta atualmente com mais outros dois atletas na posição além de Sommer: Jonas Omlin e Gregor Kobel, que já foram utilizados duas vezes neste ano, em jogos das eliminatórias e da Liga das Nações.

Se na Suíça o jovem é coadjuvante, no Salzburg, onde joga, é o titular absoluto na posição. O clube conseguiu a classificação para a Champion's League desta temporada, onde o goleiro teve uma clean sheet, ou seja, um jogo sem ser vazado. Foi na vitória sobre o Dínamo de Zagreb, por 1 a 0, mas ele também teve bons desempenhos contra Milan e Chelsea, concedendo apenas um gol em cada duelo que terminou empatado. Nos jogos de volta, no entanto, o Salzburg perdeu de 4 a 0 e 2 a 1, respectivamente, e não avançou na competição.

O Salzburg joga na primeira divisão austríaca, e Köhn sofreu 9 gols em 16 partidas. Ele é um dos membros mais valiosos da campanha que hoje coloca o clube na primeira colocação da tabela do campeonato. Na última temporada, também foi um dos pilares da conquista da Bundesliga do país e também da Taça da Áustria.