Quartararo: pressão da luta pelo título da MotoGP recai sobre pilotos de fábrica

Lewis Duncan
·3 minuto de leitura

Após ter sua pior posição de chegada na MotoGP e perder a liderança do Mundial para Joan Mir no GP de Aragón, o piloto da Petronas Fabio Quartararo diz que a pressão da luta pelo título não recai sobre ele, e sim sobre seus rivais que correm nas equipes oficiais.

O francês, que saiu na pole, terminou apenas em 18º, fora da zona de pontuação, e atribuiu seu resultado ruim a um problema no pneu dianteiro, que fez a pressão interna subir e ficar fora de controle.

Leia também:

MotoGP: Quartararo culpa pneu dianteiro por performance ruim em Aragón Rins: "Essa vitória significa muito depois de tanto sofrimento no ano" Márquez manda recado a críticos após segundo pódio consecutivo na MotoGP: "Nunca duvidei que merecia estar na Honda"

Com Joan Mir terminando em terceiro, o espanhol da Suzuki é o novo líder, agora seis pontos a frente de Quartararo, tendo também Maverick Viñales, da Yamaha, e Andrea Dovizioso, da Ducati, a apenas 15 pontos, com quatro etapas para o fim.

Tendo chegado a Aragón com 10 pontos de vantagem no campeonato, Quartararo insiste que seu "dia desastroso" não aumentou a pressão em cima dele na luta pelo título já que não é piloto de fábrica.

"Estou muito feliz que Álex [Rins] venceu hoje, que [Danilo] Petrucci venceu em Le Mans", respondeu quando perguntado se era um alívio para ele ver que os principais rivais não estavam vencendo. Mas, no final, o que importa são os seus próprios resultados.

"Hoje foi um dia desastroso, mas estou triste por dizer isso: teria sido pior ser Mir tivesse vencido, com Maverick em segundo e Dovi em terceiro. Mesmo no negativo temos que tirar o pouco que há de positivo, tendo os Álex [Rins e Márquez] terminando a frente de Joan".

"No final, a pressão não está comigo. Eu vinha liderando o campeonato, mas com uma equipe que surgiu no ano passado, estou em meu segundo ano e não sou piloto de fábrica. No final, a pressão está sobre eles. Estou me sentindo bem. Foi apenas uma corrida difícil com um problema técnico. Poderia ter sido pior".

Dovizioso, sétimo em Aragón, acredita que a Suzuki será difícil de ser batida nas provas finais, enquanto Mir insiste que não liga tanto para o campeonato quanto outros pilotos nesse momento.

Quando perguntado porque a Suzuki foi melhor em Aragón do que a Yamaha, Quartararo explicou: "Pra mim, a Suzuki tem uma consistência com os pneus muito melhor do que nós. Na classificação, tivemos uma boa volta, mas Álex Rins estava tão rápido na corrida que venceu".

"Eles encontraram a aderência na primeira volta e são rápidos. É por isso que têm esses resultados, pódio atrás de pódio. Parece que o momento deles é bom".

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

VÍDEO: As 5 maiores tretas entre campeões da F1

PODCAST: Recordes de Hamilton e Schumacher são comparáveis?

Your browser does not support the audio element.