Quantos times Diego Souza já defendeu na carreira?

Goal.com

Depois de mais de dez anos, Diego Souza acertou seu retorno para o Grêmio. Em baixa ao longo de 2019, ele é mais uma das apostas de Renato Gaúcho, que acredita que pode recuperar o bom futebol do jogador.  

Ao longo de quase duas décadas dentro do campo, Diego viveu muitos altos e baixos defendendo diversos clubes no Brasil e no exterior. Acha difícil lembrar de todos os times que o atacante defendeu ao longo de sua carreira? Vamos ajudar. 

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

 

Times que Diego Souza defendeu na carreira 

 

1. Fluminense: 2003/05 e 2016 

Em 2003 Diego Souza iniciava sua carreira pelo Fluminense atuando como volante. Em pouco menos de um ano, o jovem começou a se destacar e foi convocado para seleção brasileira sub-20. Em 2005 fez parte do time campeão carioca e vice da Copa do Brasil. 

Depois de mais de dez anos de sua saída, o jogador acertou seu retorno para as laranjeiras. Apesar do bom início, chegou em um momento conturbado do clube. Poucas rodadas após sua chegada o técnico Eduardo Batista, responsável por sua contratação, foi demitido, o que fez com que Diego voltasse a deixar o clube. 

2. Benfica: 2005 e 2006 

Em 2005, foi contratado e logo emprestado ao Flamengo sem ter jogado nenhuma partida pelo clube português. Retornou no ano seguinte, mas logo foi emprestado novamente, dessa vez para o Grêmio. 

3. Flamengo: 2005/06 

De novo no Rio de Janeiro e dono da camisa 10 rubro-negra, o jogador ajudou o Flamengo a escapar do rebaixamento do Brasileirão 2005. No ano seguinte, fora de forma e envolvido em algumas confusões, o jovem não teve seu contrato renovado e retornou ao Benfica. 

4. Grêmio: 2007 e 2020...

Em excelente forma física e técnica, Diego rapidamente se tornou um dos destaques da equipe gaúcha, sendo fundamental para a conquista do campeonato estadual e do vice da Libertadores daquele ano. 

Agora, Diego retorna ao Grêmio com a confiança de Renato Gaúcho na esperança de recuperar seu bom futebol.

5. Palmeiras: 2008/10 

Após excelente 2007, o jogador foi comprado pela Traffic, grupo de investidores que estava alinhando uma parceria com o Palmeiras. Na equipe paulista, Diego se juntou a um elenco recheado de estrelas e comandado por Vanderlei Luxemburgo. 

Foi campeão paulista em 2008 e dois anos mais tarde marcaria um dos gols mais bonitos de sua carreira, batendo do meio campo e encobrindo o goleiro adversário. Porém, em 2010, o meia se envolveu em nova polêmica com torcedores e dirigentes e acabou transferido. 

 

6. Atlético Mineiro: 2010/11 

De novo fora de forma, Diego não teve um bom primeiro ano pelo galo. Em 2011, até esboçou uma reação, mas nada que tivesse animado o clube e seus torcedores. Assim, acabou trocando de clube mais uma vez. 

7. Vasco da Gama: 2011/12 

Diego recuperou seu bom futebol no Vasco da Gama e logo foi convoca para a seleção brasileira, por Mano Menezes. Mas o lance que marcou a passagem do jogador pelo clube carioca foi na Libertadores de 2012.  

Contra o Corinthians, em partida válida pelas quartas de final da competição, o meia saiu sozinho com Cássio, bateu rasteiro e viu o goleiro fazer uma belíssima defesa. Na sequência do lance, os paulistas fizeram o gol que deu números finais à partida e sacramentou a eliminação vascaína – o time do Parque São Jorge foi campeão da competição sul-americana alguns meses depois. 

8. Al-Ittihad: 2012 

Na metade do ano Diego Souza se transferiu para o clube árabe. Três meses depois rescindiu seu contrato e ficou livre para assinar com outra equipe. 
 

9. Cruzeiro: 2013 

Mais uma vez, o meia não teve um bom início, e na metade daquele ano, voltou a trocar de clube, dessa vez o destino foi a Ucrânia. 

10. Metalist Kharkiv: 2013/14

Mesmo após ser comprado por 6 milhões de euros pelos ucranianos, o jogador seguiu tendo problemas ao longo do ano. Sem conseguir se destacar, deixou o clube no ano seguinte. 

11. Sport: 2014/15 e 2016/2017 

Diego Souza Sport Recife Atletico-PR Brasileirao 02072017
Diego Souza Sport Recife Atletico-PR Brasileirao 02072017
Foto: Williams Aguiar/Sport C. do Recife

Emprestado para a equipe de Recife, Diego voltou a ter boas atuações e em 2015 se tornou o principal jogador do time, que terminaria o ano em sexto lugar no Campeonato Brasileiro. Ainda, o meia se identificou bastante com o clube e com os torcedores, o que fez com retornasse para o Leão já no ano de 2016. 

Feliz e motivado, ele seguiu tendo boas atuações no ano de 2017. Porém, se envolveu novamente em algumas polêmicas fora de campo, o que fez com que seu desempenho voltasse a cair no final daquele ano. 

12. São Paulo: 2018 

Contratado por 10 milhões de reais e dono da camisa 9, Diego viveu um ano de altos e baixos no São Paulo. Ainda em 2018, ele marcaria seu centésimo gol em campeonatos brasileiros, se tornando o terceiro maior artilheiro da história da competição nacional. 

13. Botafogo: 2019 

Em 2019 o jogador acertou seu empréstimo ao clube carioca. Muito questionado pela imprensa e pela torcida, não conseguiu emplacar uma boa sequência, o que fez com que acertasse seu retorno para o Grêmio. 

Leia também