Quanto tempo de trabalho para receber seguro-desemprego? Tire suas dúvidas

Quanto tempo de trabalho para receber seguro-desemprego? Tire suas dúvidas
O seguro-desemprego é pago a trabalhadores com carteira de trabalho assinada que foram mandados embora sem justa causa. O tempo mínimo pode variar de acordo com a ocasião em que é pedido o benefício.

Demissões não necessariamente precisam significar o fim ou uma pausa forçada na sua carreira. Benefícios como o seguro-desemprego ajudam o trabalhador a se planejar e segurar as pontas enquanto está no mercado. Então é bom entender o que é e como funciona o auxílio.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

O que é e como funciona

O seguro-desemprego é um benefício pago temporariamente aos trabalhadores com carteira de trabalho assinada (linkar: “Onde tirar carteira de trabalho e para que ela serve”) que foram mandados embora sem justa causa. Para ter direito ao dinheiro do seguro, porém, é preciso cumprir alguns requisitos, como um tempo mínimo trabalhado.

As parcelas do seguro-desemprego variam entre R$ 1.045 e R$ 1.813,03. O trabalhador demitido tem que somar o salário dos três últimos meses antes de ser dispensado e dividir o total por três. Se essa média for de até R$ 1.599,61, o seguro-desemprego será de 80% desse valor. Se for entre R$ 1.599,62 e R$ 2.666,29, serão recebidos 50% do valor obtido na subtração média - R$ 1.599,61, somados a R$ 1.279,69. Se a média for acima de R$ 2.666,29, a parcela será de R$ 1.813,03.

Leia também

Uma vez calculada a quantia, o beneficiado receberá entre três e cinco parcelas de seguro-desemprego. A quantidade exata vai depender de quantas vezes o trabalhador já fez o pedido e de quanto tempo trabalhou antes da demissão.

Tempo para ter direito ao seguro-desemprego

O primeiro requisito é ter mantido um vínculo de emprego formal (linkar: “O que é trabalhador informal? Veja se você se encaixa”) e que o término do contrato de trabalho tenha se dado em razão de uma dispensa sem justa causa. Além disso, é preciso que o contrato tenha durado por um período mínimo, que pode variar:

  • Se for a primeira vez que o trabalhador dá entrada no seguro-desemprego, ele deve ter mantido um vínculo formal de emprego e ter recebido salário por pelo menos 12 meses durante os últimos 18 meses antes da dispensa.

  • Se for a segunda vez, o período mínimo é de nove meses dos últimos 12 antes da dispensa.

  • Da terceira vez em diante basta ter mantido o contrato de trabalho nos seis meses imediatamente anteriores ao seu término.

Como dar entrada no seguro-desemprego

Trabalhadores com carteira assinada devem pedir o seguro-desemprego entre sete e 120 dias após a data da demissão. É possível fazer o pedido pela internet e pelo aplicativo Carteira de Trabalho Digital, sem precisar comparecer a um posto de atendimento.

Tenha em mãos o requerimento do seguro-desemprego, o termo de rescisão de contrato de trabalho, a carteira de trabalho, o extrato do FGTS, um documento de identificação com foto, o CPF, o número PIS e um comprovante de endereço.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube