'Quanto mais tenho tempo em campo, melhor me sinto', afirma Danilo sobre seu desempenho na Seleção

·2 minuto de leitura


A ansiedade por mostrar serviço na Seleção Brasileira marca o momento de Danilo. Em entrevista coletiva nesta quarta-feira, às vésperas do confronto com o Peru, pela segunda rodada da Copa América, o lateral-direito falou sobre a busca por ter rodagem em campo.

- Sempre deixei bem claro por onde passei na minha carreira que quanto mais tempo, mais jogos tenho, melhor eu me sinto. Há jogadores que preferem jogar uma partida e depois se poupar, mas eu prefiro todos os minutos. Sou um dos líderes em minutagem ao lado de Casemiro, Tite sabe bem o planejamento no qual precisa testar ou modificar, mas sabe que eu gosto de me sentir melhor assim - afirmou.

O jogador de 28 anos contou como tem sido o desafio de aprimorar a qualidade da defesa canarinha gradativamente.

- Tite bate muito nessa tecla de solidez defensiva, muito mais que a parte de concentração de ser sólido defensivamente. Dá muita segurança para os defensores jogarem com mais desenvoltura, a gente foca muito na preparação com vídeos extracampo, com a atuação defensiva nos jogos anteriores, para que nos jogos seguintes sejamos sólidos defensivamente. Um bom ataque começa a ser desenvolvido na defesa - declarou.

Danilo ainda destacou sobre o desempenho das equipes.

- Cristiano Ronaldo, meu colega de juventus, diz que o importante são resultado e os números, o resto é conversa fiada. Acredito que uma seleção que vai muito além de jogar mal tem esse tipo de leitura, de acompanhamento, de processo, de jogo específico, mostrando números. Dar show, até pode dar, mas tem um processo de equilíbrio, solidez, defensiva, vencer... - frisou.

O lateral-direito também falou sobre uma postagem em suas redes sociais na qual mostrou pesar pelas vítimas da Covid-19.

- Esperava uma pergunta sobre isso. Muitas vezes não temos poder de decisão neste sentido. Quis demonstrar que não somos insensíveis aos momentos que estamos passando. Naquele exato dia tinha perdido uma pessoa que não era familiar direto, mas teve uma infância ligada ao meu bairro e aquilo me comoveu muito - e emendou:

- Tive vários exemplos na minha cidade, em Bicas a situação está muito triste. Quis mostrar que não somos insensíveis de forma simples, singela. Temos coração, não somos indiferentes - completou.

A Seleção treina nesta quarta-feira às 15h30 e, em seguida, o técnico Tite concederá uma entrevista coletiva. À noite, viaja para o Rio de Janeiro. O duelo com o Peru acontecerá nesta quinta, às 21h, no Nilton Santos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos