Quando Messi quase foi contratado pela Juventus

Juventus e Barcelona vão medir forças nas quartas de final da Uefa Champions League. Rivais na final de 2015, vencida pelo Barça, os clubes tiveram seus caminhos cruzados várias vezes ao longo da história, e um desses encontros poderia ter terminado com Lionel Messi, o maior jogador dos Blaugranas em todos os tempos, indo para a Vecchia Signora.

Para contar essa história, precisamos voltar até o ano de 2005, e quem conta tudo é Mauro Camoranesi, em entrevista exclusiva à Goal.

O argentino naturalizado italiano, campeão da Copa do Mundo de 2006 com a Azzurra, foi titular pela Juve contra o Barcelona em 24 de agosto de 2005, no Joan Gamper, quando Lionel Messi fez sua estreia como titular pelos Blaugranas no Camp Nou.

Messi Juventus Gamper 2005

Então treinador da Vecchia Signora, Fabio Capello, durante o primeiro tempo do jogo, foi até Frank Rijkaard, técnico do Barça na época, para pedir que o clube espanhol emprestasse Messi à Juventus. O holandês, porém, rejeitou o pedido.

Naquela noite, Messi deu um show em campo e foi ovacionado pelo público, que pouco se importou com a derrota nos pênaltis após o empate por 2 a 2 no tempo normal. "Capello já tinha visto Messi, nós não. Já tinha visto que ele era um jogador diferente. Na semana no jogo, ele juntou alguns jogadores do elenco, falou de Messi e disse que ele ia ser um dos melhores jogadores do mundo", revelou Camoranesi.

Messi Juventus Gamper 2005
Messi Juventus Gamper 2005

(Fotos: Getty Images)

"Isso é raro, porque Capello raramente apostava em jovens jogadores, porque sentia que eles não tinham experiência. Capello tinha uma frase: 'se o jovem é bom, esperamos que ele se consagre e então o compramos, ainda que seja necessário gastar mais. Assim, é seguro que ele terá um bom rendimento'. Com Messi, porém, foi diferente, e ele disse que o garoto ia fazer coisas importantes no futebol", completou.

Camoranesi até imaginou como seria Messi com a camisa da Juventus, e disse que nada mudaria. "Ele também seria o melhor do mundo na Itália. Naquela época, a Serie A era mais competitiva do que é hoje. Se Messi tivesse vindo, seríamos campeões da Champions, sem dúvidas. Talvez ele não conseguisse tantos títulos como no Barcelona, mas no nível individual, teria ganho a mesma coisa", comentou.