Quando e por que o Madrid FC ganhou o título de 'Real'?

LANCE!
·2 minuto de leitura


Prestes a completar quase 12 décadas de existência - o Real Madrid comemora seu aniversário de 119 anos no próximo sábado (06 de março) -, e logo com um grande clássico com o Atlético de Madrid pela frente, no Wanda Metropolitano, válido pela 26ª rodada da LaLiga Santander, decidimos relembrar uma história curiosa envolvendo o clube Blanco da capital: afinal, quando e porque o então Madrid FC ganhou o título de ‘Real’?

VEJA A TABELA DE LA LIGA

Antes, é preciso deixar claro que as coroas presentes em diversos clubes da LaLiga representam simplesmente o apoio da Casa Real Espanhola. A presença da realeza no futebol espanhol, aliás, é bastante abrangente e notória - não apenas nos escudos e nomes dos clubes, como Real Madrid, Real Betis, Real Valladolid, Real Zaragoza), mas também nas demais federações locais e na do futebol no país, a chamada Real Federação Espanhola.

E no caso específico do Real Madrid, então chamado de Madrid FC, o apoio/reconhecimento surgiu em um período complicado no futebol do país, em meio a dificuldades e indefinições. Foi quando os dirigentes do clube conseguiram driblar isso, percebendo cedo a necessidade de uma mudança de campo para facilitar o acesso dos torcedores e, com isso, aumentar seu número e suas receitas - principalmente para a contratação de novos jogadores.

Deu-se, então, a mudança do antigo estádio ‘Villa y Corte’ de Madrid para o de O’Donnell. O que fez com que o clube da capital ‘mudasse de patamar’ e adquirisse uma dimensão tão grande que a Casa Real Espanhola - do então Rei Afonso XIII, que reinou o país de seu nascimento (1886) até sua abdicação em 1931 - lhe concedesse o título de ‘Real’. Fazendo com que o então Madrid FC se transformasse, em 29 de junho de 1920, no que conhecemos hoje por Real Madrid CF.

Visando ampliar seu alcance no mercado dos países árabes, o Real Madrid mudou até seu escudo para conquistar os fãs muçulmanos: desde 2012, o escudo do clube nas ações de marketing no Oriente Médio perdeu a cruz cristã que fica na coroa - que é uma referência ao catolicismo e faz parte da coroa da monarquia espanhola, que o clube usa acima do seu escudo desde 1920, quando o Rei Afonso XIII passou o título ao time e o direito de usar o nome Real.