Qual será o impacto se um jogo da NFL realmente acontecer no Brasil?

·4 minuto de leitura


Imagine acordar em um domingo de outubro, se arrumar, colocar a sua jersey preferida e partir para o estádio assistir a um jogo da NFL no Brasil. Seja uma partida envolvendo o Tom Brady ou de dois times que não estejam disputando absolutamente nada na temporada, já valeria muito a pena por toda a experiência que será proporcionada. Isso pode, sim, acontecer dentro dos próximos anos no país que até então é mais conhecido por ser o do futebol.

Atualmente, são realizados jogos da NFL fora dos Estados Unidos como parte do projeto de expansão da liga. E nesta semana, foi noticiado que o Brasil é um dos mercados-chave para que essa disseminação da marca seja ainda mais forte na América. Calma, isso ainda não quer dizer que teremos jogo em terras brasileiras. Mas é uma faísca interessante que passa a ficar cada vez mais forte.

Desde quando a NFL começou a olhar de forma mais cuidadosa para o Brasil, vimos a base de fãs aumentar de forma exponencial. E não estou falando somente do trabalho que os canais Disney têm realizado de domingo a domingo, na cobertura completa da liga.

Mas sim, da interação e a forma de engajar o público que a própria NFL Brasil tem realizado, por meio da agência Effect Sports, que em 2021 intensificou o projeto e tem mostrado que com uma estratégia voltada para se comunicar com o público local e um trabalho bem estruturado nas mídias sociais é possível, também, deixar esta base de fãs engajada o ano inteiro, para que exista um boom durante a temporada regular.

Só no último fim de semana, inclusive, o perfil oficial brasileiro realizou mais de 50 publicações, sem contar o canal de Youtube “NFL Brasil” criado para também disseminar a liga, com criadores de conteúdo brasileiros.

E isso vem acontecendo, também, com o perfil oficial do New England Patriots, no Brasil. Nele, podem engajar a base de fãs e interagir de uma forma ainda mais próxima com esse público de 27 milhões de pessoas que se declararam fãs da NFL, de acordo com a Kantar Ibope Media. Além disso, é bem provável que esse tipo de estratégia de expansão, inclusive, comece desta forma: com mais perfis oficiais de equipes, em português, interagindo com o público brasileiro, de forma que já é possível ver com alguns times da NBA.

Tudo bem, Danilo. Mas como isso pode se transformar em um jogo no Brasil e o que pode deixar de legado? A partir do momento que a NFL passar a intensificar a quantidade de perfis e investimentos voltados ao público brasileiro, é possível retribuir engajando e acompanhando a liga ainda mais de perto. Esse compartilhamento de ideias pode ajudar a base de fãs - e potenciais clientes - aumentar de forma expressiva e, com isso, a organização passar de fato a planejar uma primeira partida por aqui. E eu já adianto: o interesse existe.

Além disso, é possível que o primeiro jogo a ser realizado no Brasil seja em cidades que estão acostumadas a grandes estruturas com visitantes internacionais. E, como o evento montado para acompanhar essas partidas é diferenciado, é possível aprender - ainda mais - com o todo organizacional e a preocupação com a experiência do cliente. Além de fomentar a economia local, pode ir além: intensificar o desenvolvimento no futebol americano nacional.

Com 442 equipes federadas, de acordo com a Confederação Brasileira de Futebol Americano (CBFA), o esporte tem se desenvolvido em um ritmo impressionante no país. e isso acabou refletindo em atletas brasileiros de alta performance que conseguiram vagas em equipes disputadas mundialmente, como no caso do Durval Neto, nos Dolphins, e jogadores que foram para a Liga Europeia, como Otávio Amorim, Murilo Machado e Júnior Briele. Um jogo no Brasil pode acelerar esse desenvolvimento no esporte, pelo interesse causado no público fora da bolha da modalidade e pelo ROI expressivo que traria para as marcas que estivessem investindo.

Assim, mais portas passam a se abrir e a visibilidade pode atrair uma quantidade expressiva de jovens, assim como aconteceu com o Skate no momento pós-olímpico. E é claro que o fã brasileiro da NFL gostaria que a partida já acontecesse amanhã. Mas ainda é preciso paciência para que o processo seja concluído e que aos poucos a liga veja que o público no Brasil pode retribuir tanto quanto países na qual já está estabelecida, como México, Canadá e Inglaterra.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos