Qual é o retrospecto da Seleção Brasileira em jogos contra o Equador?

·1 minuto de leitura

Nesta sexta-feira (4), a Seleção Brasileira vai receber o Equador no Estádio Beira-Rio, às 21h30 de Brasília, pela 5ª rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2022. A partida marca o retorno da Canarinha a competição após quase sete meses de paralisação e também coloca frente a frente duas equipes que estão em boa fase.

Com Tite e cia, o Brasil ganhou todos os últimos cinco jogos que disputou, incluindo um amistoso contra a Coreia do Sul e quatro partidas das Eliminatórias. Do outro lado, o Equador também acumula uma sequência de bons resultados, tendo quatro vitórias consecutivas – um amistoso e três jogos da seletiva para o Mundial. Mas, no encontro das duas seleções, quem leva a melhor?

O Brasil não perde para o Equador há quase 17 anos. | Pool/Getty Images
O Brasil não perde para o Equador há quase 17 anos. | Pool/Getty Images

Ao longo da história, Brasil e Equador se enfrentaram em 32 oportunidades, e a Canarinho leva absoluta vantagem, tendo 26 vitórias, quatro empates e apenas duas derrotas – sendo que a última foi há quase 17 anos, pelas Eliminatórias para a Copa de 2006. E tem mais: o esquadrão pentacampeão do mundo nunca perdeu para o rival como mandante.

Nestas 32 partidas, o Brasil marcou 94 gols e sofreu apenas 22. Uma vantagem plena e incontestável.

Tite

O técnico Tite tem uma relação especial com o Equador, uma vez que estreou no comando da Seleção Brasileira justamente contra esse adversário. À época, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, o Brasil foi à Quito e venceu os donos da casa por 3 a 0.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos