Quais jogadores brasileiros não vão ter mais idade olímpica em 2021?

Goal.com

Nesta terça-feira (24), o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, confirmou que os Jogos Olímpicos de Tóquio foram adiados para 2021, por conta da pandemia do coronavírus covid-19. Essa decisão terá um grande impacto na convocação da seleção brasileira masculina de futebol que disputará a competição. Isso porque o futebol olímpico só permite a participação de atletas que completem 23 anos de idade no ano dos Jogos Olímpicos, além de outros três jogadores sem limite de idade.

Dessas três exceções, Neymar e Alisson devem ficar com duas vagas, fazendo com que todos os demais jogadores briguem por apenas um lugar na seleção. Com isso, muitos atletas que estariam aptos a jogar a competição em 2020 ficarão de fora dos jogos no ano que vem.

Esse será o caso de Gabriel Jesus, do Manchester City, e Bruno Guimarães, do Lyon, por exemplo. Convocados por Tite para a seleção principal, os jogadores completam 23 anos em 2020 e, com isso, terão de brigar pelas vagas sem restrições de idade, o que reduz muito as chances dos atletas. 

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Mas não só os jogadores que terão problemas por conta do adiamento dos Jogos de Tóquio. André Jardine, treinador da seleção olímpica brasileira, terá uma bela dor de cabeça para renovar o grupo que disputará a competição. Isso porque 11 dos 23 jogadores que foram convocados pelo técnico para a disputa das Olimpíadas não terão mais idade olímpica. 

Dentre os convocados por Jardine, os principais nomes são os de Lucas Paquetá, do Milan, e de Matheus Henrique, do Grêmio. Os dois atletas também completam 23 anos de idade em 2020 e não devem ir para Tóquio em 2021. Além deles, essa lista ainda conta com os goleiros Cleiton (RB Bragantino) e Lucas Perri (São Paulo), os zagueiros Gabriel (Lille), Luiz Felipe (Lazio) e Lyanco (Torino), os laterais Caio Henrique (Grêmio) e Ayrton Lucas (Spartak Moscou) e os meias Maicon (Shakhtar Donetsk) e Wendel (Sporting).

Em vista disso, a FIFA estuda aumentar para 24 anos o limite de idade dos jogadores aptos a disputar o torneio. Até agora, não há nada concreto a respeito e a idade limite segue sendo de 23 anos. Logo após o adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio, a entidade máxima do futebol divulgou a seguinte nota:

“A Fifa acredita firmemente que a saúde e o bem-estar de todas as pessoas envolvidas em atividades esportivas devem sempre ser a maior prioridade e, como tal, saudamos a decisão de COI de hoje. Além da decisão do COI, a FIFA trabalhará com as partes interessadas para tratar de todos os principais assuntos relacionados a este adiamento”

Leia também