'Quadrado Mágico' do Brasil encanta e reafirma favoritismo na Copa do Mundo

O setor ofensivo foi avassalador diante da Coreia do Sul (MANAN VATSYAYANA / AFP)


Após marcar apenas três gols nos três primeiros jogos da Copa do Mundo, o Brasil encarou a Coreia do Sul com enorme apetite e garantiu a classificação para as quartas de final com uma atuação impecável no primeiro tempo. A Seleção marcou quatro gols, com show do quarteto ofensivo formado por Vini Jr, Neymar, Richarlison e Raphinha.

+ Brasil x Croácia: veja data e horário do jogo das quartas de final da Copa do Mundo

A goleada começou a ser construída logo aos 6 minutos de jogo. Raphinha fez linda jogada pela direita e cruzou rasteiro. A bola chegou até Vini Jr. Com extrema calma e categoria, fez um belo gol. O ponta-esquerda é o jogador mais regular do ataque e merecia um gol para coroar as suas atuações. De quebra ainda deu a assistência para o gol de Lucas Paquetá, que fechou a goleada.

O segundo gol foi marcado por Neymar, de pênalti, sofrido por Richarlison. O camisa 10 cobrou com a categoria de sempre e mostrou estar plenamente recuperado da lesão no tornozelo direito, que o tirou dos jogos contra Suíça e Camarões. O atacante foi fundamental para abrir espaços em campo e tirar a pressão dos companheiros de ataque.

A leveza provocada pela presença do camisa 10 foi notada na atuação de Raphinha. Mal contra a Sérvia e burocrático contra a Suíça, o ponta-direita fez o seu melhor jogo na Copa do Mundo, sendo muito participativo em campo e criando as principais jogadas. Enfim estreou no Mundial.

Se falta gol para Raphinha, sobra para Richarlison, que marcou o terceiro dele na Copa do Mundo. O atacante, no melhor estilo centroavante, vem mostrando muito repertório na frente do goleiro e na construção das jogadas. Na origem do lance, disputou e ganhou a bola de dois marcadores, tabelou e recebeu livre para finalizar no canto.

Tudo feito no primeiro tempo. Com a vitória assegurada, é natural diminuir o ímpeto. Mas a mensagem tinha sido entregue. O "Quadrado Mágico" apareceu e reafirmou o favoritismo do Brasil, que vinha sendo elogiado apenas pelo sistema defensivo. Agora o ataque também causará dor de cabeça aos rivais. Na sexta-feira, o adversário é a Croácia, pelas quartas de final da Copa do Mundo.