PT quer levar Lula de jatinho para festa no sindicato após soltura

Militantes do PT comemoram a decisão do STF que pode resultar na soltura de Lula (Foto: STR/AFP via Getty Images)
Militantes do PT comemoram a decisão do STF que pode resultar na soltura de Lula (Foto: STR/AFP via Getty Images)

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Clima no partido era de ceticismo sobre decisão do STF

  • Sem planejamento prévio, PT tenta mobilizar recursos para receber o ex-presidente

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Antes da conclusão do julgamento do Supremo Tribunal Federal sobre prisão em segunda instância, os membros do Partido dos Trabalhadores não arriscavam qualquer empolgação. Depois de muitas expectativas frustradas, o clima era de ceticismo. Agora que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pode ser solto, o partido se apressa para fazer os preparativos da recepção sem planejamento prévio.

Durante o julgamento, Lula recebia na Superintendência da Polícia Federal a presidente do partido, Gleisi Hoffmann, o ex-sócio de Instituto Lula Paulo Okamotto e o dirigente do MST João Paulo Rodrigues. O plano dos dirigentes do PT é enviar os deputados e senadores do partido para recepcionar o ex-presidente na saída da carceragem em Curitiba assim que receberem uma confirmação da soltura de Lula.

Leia mais sobre o julgamento sobre prisões em 2ª instância no STF

Embora haja a possibilidade de a juíza responsável pela execução penal do caso, Carolina Lebbos, determinar a liberdade do petista através de uma decisão de ofício, os partidários de Lula acreditam que a Justiça pode esperar o pedido da defesa para determinar a soltura. Os advogados entraram com o pedido nesta sexta-feira (8). Por isso, a liberdade do ex-presidente ainda pode levar alguns dias.
Leia também

"Ninguém trabalha com a informação de decisão de ofício da juíza. Não vejo como Lula sair antes, é muito trâmite judicial para que a soltura seja tão rápida. Deve sair mesmo na segunda-feira", opinou à Record um quadro do partido.

A ideia do partido é que apenas os militantes do acampamento Lula Livre se juntem aos parlamentares do partido em Curitiba. Lula deve se dirigir a São Paulo o quanto antes, para uma festa no Sindicato dos Metalúrgicos, no ABC:

"Não tem a menor condição de segurança para que ele voe em avião de carreira. Se a PF não disponibilizar avião, teremos que providenciar um", comentou um parlamentar do partido.

Antes de ser preso em abril de 2018, Lula passou duas noites no sindicato. O local é o berço político do ex-presidente, e permite uma reunião rápida da militância, que já costuma se reunir ali. O sindicato também é considerado mais seguro para fazer a comemoração, já que os sindicalistas podem fazer uma triagem do público.

Leia também