Ancelotti critica arbitragem e pede que uso da tecnologia seja difundido

Madri, 18 abr (EFE).- Após a eliminação nas quartas de final da Liga dos Campeões nesta terça-feira, com uma derrota para o Real Madrid por 4 a 2 na prorrogação, o técnico do Bayern de Munique, Carlo Ancelotti, se mostrou bastante irritado com a atuação do árbitro da partida disputado no estádio Santiago Bernabéu, o húngaro Viktor Kassai.

O Bayern venceu por 2 a 1 no tempo normal, mas sofreu três gols na prorrogação, dois deles marcados por Cristiano Ronaldo em posição irregular. Ancelotti reclamou desses dois lances e também da expulsão do meia Arturo Vidal, em lance no qual o chileno acertou a bola em dividida com Marco Asensio, e pediu o uso do árbitro de vídeo.

"Jogamos muito bem, merecíamos mais. Além disso, as decisões nos penalizaram muito. O cartão de Arturo Vidal não foi justo, e depois os dois gols de Cristiano foram em impedimento. Não estamos contentes. Nas quartas de final, é preciso um árbitro com mais qualidade. Ou isso ou então é o momento de usar vídeos porque há muitos erros", analisou o treinador o italiano.

"Sobre o árbitro? O importante é não falhar. Ele falhou claramente. Muitas vezes, há dúvidas nas decisões, mas aqui não há dúvida. Nem era preciso o vídeo para ver que Vidal tocou a bola, eu vi ao vivo", acrescentou Ancelotti, que relatou: "Cumprimentei o árbitro no final e o disse: 'bom trabalho'".

O técnico do Bayern que o meia chileno estava nervoso, mas reiterou a opinião de que o cartão vermelho foi injusto. "É possível que Vidal deveria ter ficado mais tranquilo, viu o primeiro cartão muito cedo. Mas o outro cartão ele não mereceu, foi um erro do árbitro", destacou.

"Jogar contra o Real Madrid é sempre complicado. Jogamos os dois jogos com dez por mais de uma hora, e isso não é fácil contra eles. Merecemos (a expulsão) na partida de ida, mas não merecemos hoje. É preciso olhar para frente, temos de vencer o Campeonato Alemão, e veremos o que faremos na próxima Liga dos Campeões. Pequenos detalhes influenciam para conquistá-la, e nesse aspeto não tivemos muita sorte", finalizou.

Vidal reforçou as críticas de Ancelotti à arbitragem e se disse "triste e com raiva" pela forma como aconteceu a derrota na capital espanhola.

"É muito forte que te roubem um jogo assim. Eles fizeram dois gols em impedimento, e eu fui mal expulso. Um roubo assim não pode acontecer em uma competição como a Champions", esbravejou o chileno.

"Tínhamos o jogo como queríamos no 2 a 1 a favor, aí eles se assustaram, e o árbitro começou seu show. Foi fácil de notar, foi muito feio. Em Munique e aqui, ficamos com um a menos, e isso nos faz nos questionarmos", completou.

Em um tom mais brando, mas também bastante chateado, o meia Thiago Alcântara considerou que o confronto não foi decidido pela qualidade dos times.

"Estes grande jogos são decididos nos pequenos detalhes. A gente fica chateado quando algo de fora nos condiciona. Nunca opino sobre os árbitros, mas nesta altura de um campeonato como este é preciso gente de nível para apitar. A eliminatória poderia ter terminado a favor de qualquer um dos lados e foi condicionada por elementos de fora", criticou o filho do ex-jogador Mazinho. EFE