PSL sinaliza Joice Hasselmann como candidata à Prefeitura de São Paulo

Yahoo Notícias
O convite ocorreu nesta terça-feira (27), durante um evento voltado para empresários da área de infraestrutura. (Foto: Reuters/Amanda Perobelli)
O convite ocorreu nesta terça-feira (27), durante um evento voltado para empresários da área de infraestrutura. (Foto: Reuters/Amanda Perobelli)

RESUMO DA NOTÍCIA

  • PSL foi proibido pelo TSE de formalizar diretório em São Paulo pela não prestação de contas

  • Deputada e senador fizeram trégua após serem desafetos declarados desde 2018

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

“Está na hora de colocarmos as divergências de lado em nome de um interesse maior que é o partido”, disse o senador Major Olímpio (PSL-SP) ao convidar a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) para ser candidata à Prefeitura de São Paulo pelo PSL. O convite ocorreu nesta terça-feira (27), durante um evento voltado para empresários da área de infraestrutura.

Os dois eram desafetos declarados desde a pré-campanha de 2018, quando se alinharam a Bolsonaro. Mas conseguiram costurar um acordo que beneficia ambos: Major Olímpio apoia a campanha de Joice Hasselmann à Prefeitura e, em troca, ela não atrapalha a corrida dele ao governo de São Paulo em 2022.

Leia também

“A Joice está nessa luta como líder no Congresso, queremos que ela continue nessa luta até o meio do ano que vem, mas a partir daí queremos fazer um desafio à Joice. Todo mundo sabe que tivemos atritos, até com dificuldade de lembrar do que foram os atritos, mas o PSL e o presidente Bolsonaro têm procurado candidaturas fortes no ano que vem. Então fica o desafio, Joice, para que você possa amadurecer a ideia e pense com muito carinho na possibilidade de se colocar como pré-candidata à Prefeitura de São Paulo”, disse o senador em seu discurso durante o evento.

ASSÉDIO AOS QUADROS

O PSL sinaliza a candidata à prefeitura no momento em que o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), assedia quadros do partido. Além de criticar Jair Bolsonaro, Doria tem como aliados o deputado Alexandre Frota (SP) e o suplente de senador Paulo Marinho (RJ), que saíram do partido do presidente.

Joice Hasselmann participou da campanha de Doria em 2018 e é amiga pessoal do tucano – por isso, é alvo de ataques de grupos bolsonaristas nas redes sociais.

Ao jornal O Estado de São Paulo, a deputada confirmou a intenção de se candidatar. Ela diz que a falta de apoio de Olímpio era um dos obstáculos: “Tudo caminha para o sim. Não poderia dizer sim sem que a executiva estadual de São Paulo estivesse unida”.

Hasselmann afirma, ainda, que Bolsonaro já demonstrou interesse na candidatura. Em uma conversa há um mês e meio, o presidente teria sugerido que gostaria de ter uma mulher no comando do terceiro maior orçamento do Brasil.

No entanto, a candidatura ainda não pode ser formalizada pelo PSL, que está proibido pela Justiça Eleitoral de formalizar um diretório em São Paulo. O partido não prestou contas da sua movimentação financeira entre 2009 e 2018.

Leia também