Psicólogo comenta negatividade de Federer em Halle

·1 minuto de leitura


Aparício Meneses, psicólogo especialista em tênis, membro do Projeto Único - PE Sports e Tênis & Psicologia - comentou sobre a negatividade de Roger Federer durante e após sua derrota nas oitavas de final do ATP 500 de Halle, na Alemanha.

Ele caiu diante do canadense Felix Aliassime, 21º do mundo e de 20 anos de idade, por 4/6 6/3 6/2 em seu primeiro torneio na grama após as cirurgias no joelho realizadas ano passado. Foi mais de um ano ausente das quadras.
"Importante dizer que esse comportamento negativo é oriundo de pensamentos desadaptativos tais como sua insegurança se realmente sua condição física está apta para enfrentar os grandes jogadores. É criado também uma cadeia em que se desenvolve emoções como abatimento e tristeza bem como também uam parte fisiológica desenvolvidas através de pensamentos negativos, palavras negativas emitidas durante a competição, isso faz com que um profissional como o Roger Federer não tenha uma boa performance. Há muitas dúvidas com relação a isso. E é importante deixar claro na parte mental que a parte física caminha lado a lado com a mental então quando temos um jogador que fisicamente ainda não está em suas melhores condições, é notório que se apresente comportamentos negativos como esse que Roger Federer teve nesse último torneio", disse Aparício Meneses.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos