PSG derrota Monaco (2-0) e conquista Copa da França

·2 minuto de leitura

O Paris Saint-Germain venceu o Monaco por 2 a 0, nesta quarta-feira, e conquistou a Copa da França, numa partida disputada sem a presença de público no Stade de France, na capital francesa.

Sem contar com o atacante Neymar, que estava suspenso, os gols que deram ao time parisiense seu 14º título neste torneio foram marcados por Mauro Icardi (no minuto 19), após passe de Kylian Mbappé, e pelo próprio Mbappé (81), completando uma jogada individual do argentino Ángel Di María.

"As finais devem ser vencidas, não disputadas. O grupo foi profissional, estou feliz pelo clube, pelos jogadores e pelos torcedores que não puderam estar aqui. Estou feliz porque meu último jogo no Stade de France foi a final da Copa da França perdida em 2003", disse o treinador Mauricio Pochettino, que conquistou seu primeiro título de prestígio no comando do PSG após o menos expressivo Troféu dos Campeões, em janeiro.

"Trabalhamos todos os dias para este tipo de alegria. Cada título conta para fazer história", comemorou Kylian Mbappé.

Sob o comando do técnico argentino, o clube da capital francesa ainda pode somar no fim desta semana uma nova conquista: o campeonato francês, na qual tem como adversários o próprio Monaco e o líder Lille.

Além de Neymar, o PSG não pôde contar nesta quarta com Presnel Kimpembe, também suspenso, e Marco Verratti, lesionado.

- Protagonismo argentino -

Sem apresentar um futebol brilhante, o Paris Saint-Germain aproveitou uma falha da equipe do Principado para abrir o placar. Mbappé roubou a bola do zagueiro Axel Disasi e deu um passe açucarado para Icardi, que só teve o trabalho de empurrar para dentro do gol vazio.

E coube ao próprio Mbappé matar a partida, após grande jogada individual de Di María.

Este foi o gol de número 41 do jovem atacante francês nesta temporada, a melhor marca de sua carreira.

Com a posse de bola por estar em desvantagem no placar, a equipe comandada pelo técnico Niko Kovac tentou através de Kevin Volland (25 e 39), Aleksandr Golovin (39), Krépin Diatta (70), Aurélien Tchouaméni (78) e Gelson Martins (69). Mas nenhum deles conseguiu superar o goleiro costarriquenho Keylor Navas.

"Estamos frustrados. Agora devemos aprender e torcer para que nas próximas temporadas possamos conquistar títulos", declarou Tchouaméni.

"Nos 90 minutos a diferença foi Kylian Mbappé, eles mereceram a vitória", reconheceu Kovac.

Com este título, o PSG segue como maior vencedor da Copa da França, com 14 conquistas, título que o Monaco ergueu em 1991, ano também da sua penúltima participação numa final da competição.

ah/iga/mcd/lca/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos