Protocolo adotado pelo Santos não prevê confinamento dos atletas em primeiro momento

Fábio Lázaro
LANCE!


Através de uma “entrevista coletiva online” realizada pela Santos TV na manhã desta terça, o Peixe divulgou o protocolo de procedimentos para o retorno dos treinamentos, ainda sem data definida. De acordo com o Dr. Ricardo Galotti, coordenador médico do clube, o regimento para volta não prevê alojamento integral dos jogadores em primeiro momento.

Contudo, como as ações a serem tomadas pelo Alvinegro Praiano estão alinhadas às da Federação Paulista de Futebol, há possibilidade do confinamento acontecer assim que as partidas forem retomadas.

– Ideia é liberar e voltarem, por isso faremos a testagem também dos familiares dos atletas. Sabemos que ninguém ficará se expondo. Na época de competição, existe possibilidade que atletas fiquem confinados. Serão testados novamente – disse Ricardo.

– Liberaríamos para casa, sempre com controle diário de temperatura e questionamento. Seria muito tempo de confinamento. Exames não são 100%. Se pegarmos atleta com falso positivo e confina, há chance de contaminar elenco inteiro – acrescentou.






A princípio, a ideia é de um regime de escala nas atividades no campo, com os três gramados do CT Rei Pelé abrigando um grupo de quatro a cinco atletas. O protocolo ainda não prevê um avanço para treinamentos táticos e coletivos.

– Departamento de preparação física vai definir, seguido de acordo com o que a Federação Paulista nortear. Pedem treinos individualizados, separados. A cada campo, quatro ou cinco atletas, sem contato. Essa parte é mais da preparação física – afirmou Galotti.

Além das novidades relacionadas ao protocolo, o modelo de entrevista também foi uma novidade adotada pelo Santos. Dentro do modelo home office, dois integrantes do Departamento de Comunicação repassaram ao Dr. Ricardo Galorri as perguntas encaminhadas pelos jornalistas em tempo real, através de aplicativos de mensagem.




Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também