Protagonista contra o River, Caio Paulista fala sobre 'volta por cima' no Fluminense e garante querer mais

·4 minuto de leitura


Autor do gol que abriu o placar na vitória do Fluminense contra o River Plate, por 3 a 1, na Argentina, Caio Paulista concedeu entrevista coletiva nesta quinta-feira. Entre os assuntos abordados, o atacante falou sobre a recuperação pessoal dentro do Tricolor, comentou sobre a 'lua de mel' com a torcida e garantiu ser apenas 'o começo' de sua caminhada dentro do clube.

> Confira os jogos da primeira rodada do Brasileirão

- Aqui todo mundo me dá muita força, eu também sabia que não estava em um momento muito bom, o que já é um ótimo passo, e sabia que tinha que trabalhar diariamente, então eu sabia que uma hora as coisas começariam a acontecer. O Fred, Ganso, Nenê conversavam muito comigo, o Fred me ajudava com finalizações ao final dos treinos, então isso daí foi muito importante para mim - disse o atacante, quando perguntado sobre o momento em baixa que viveu na última temporada.

Ainda sobre o incentivo de Fred, Caio Paulista fez questão de reafirmar a importância do ídolo do Flu nos treinamentos. Além disso, o jogador também elogiou Roger Machado e disse que gradativamente está aprendendo e conseguindo entender o que o treinador espera dele em campo.

- O Fred é um cara que sempre acreditou em mim, que sempre falou para eu ficar tranquilo, ele sempre disse para eu treinar finalizações e graças a Deus eu estou conseguindo colocar a bola na rede.

- Sobre o meu crescimento aqui dentro do clube, o Roger conversou muito comigo, procurou sempre me posicionar direitinho em campo, falou sobre os aspectos que eu precisava melhorar, em relação as movimentações táticas e eu fui comprando a ideia e tendo o entendimento do que ele queria de mim - completou.

Além disso, o camisa 17 também comentou sobre o momento em que Roger o comunicou que daria mais oportunidades aos jovens Kayky e Luiz Henrique. Para o atacante, o importante neste momento foi trabalhar centrado e esperar a oportunidade chegar.

- O Roger conversou comigo, nós sempre temos que trabalhar, independente de estar jogando ou não. Eu continuei treinando, é um ambiente muito tranquilo aqui, então o Roger conversou comigo e disse que no primeiro momento ia dar oportunidade para os meninos, mas eu sabia que uma hora a oportunidade iria cair no meu colo, e graças a Deus eu estava preparado.

O atacante, ainda, falou sobre o amor sente pelo Fluminense e o desejo que sempre teve em voltar ao clube, e poder viver um momento marcante. Caio também comentou sobre a relação com a torcida, que se estremeceu em 2020, mas agora está em uma 'lua de mel'.

- Eu voltei para provar para mim que eu era capaz. É um clube que eu amo muito, me identifico, me sinto acolhido e é o começo. Ainda temos muitas coisas para buscar coletivamente e individualmente.

- Sobre a torcida, eu fico muito feliz, porque só eu sei o quanto eu lutei, o quanto eu fiquei triste também. Eu sabia que quando eu saí deste clube lá na base, que eu iria voltar para viver este momento que eu estou vivendo agora, e é só o começo de tudo, que está muito bom. O 'frio e Caiopaulista' é uma brincadeira que está rolando aí na internet, estou rindo bastante também. O Estagiário está a vontade nas redes (risos).

O atacante decisivo também falou sobre a expectativa para a estreia no Brasileirão, diante do São Paulo, neste sábado, às 21h, no Morumbi.

- - Vai ser um jogo muito difícil, nós sabemos que a equipe do São Paulo é muito forte, mas nós estamos trabalhando bastante e vamos em busca da vitória fora de casa. Vai ser um jogo muito bom.

CONFIRA OUTROS TRECHOS DA COLETIVA

Fase de grupos da Libertadores

- Eu sabia que nosso grupo era muito forte, todos falavam que era o 'grupo da morte', mas nosso time é muito forte também, então nós iríamos em busca da classificação. Acabou que ela ficou pra última rodada, mas a gente foi lá na casa do River e conseguimos sair vitoriosos, com a classificação carimbada.

Sorteio para às oitavas

- Sobre o sorteio, não tem como a gente querer escolher adversário, se queremos ser campeões precisamos enfrentar qualquer um que vier. Então, se vier time forte ou time fraco, nós vamos em busca da vitória sempre, porque o campeão tem que jogar contra todo mundo.

Título do Brasileirão

- Pensamos em título de Brasileiro sim, com certeza. A gente nunca entra para perder, e sim para ganhar, então é trabalhar muito porque a gente vai conseguir chegar lá (no título do campeonato).

Conselhos da mãe

- Minha mãe sempre conversou comigo, quando eu saí daqui eu fiquei muito chateado, e ela disse que Deus não ia deixar eu sair envergonhado. E já que ela ora muito, ela falou que quando eu voltasse para cá, seria para marcar minha passagem. E Deus escreve por linhas tortas né, quando eu cheguei aqui eu estava sendo muito criticado né, mas eu nunca desanimei e hoje eu estou colhendo frutos do meu trabalho.

Contratação em definitivo

- Eu não sei de nada sobre a contratação, isto quem cuida é meu empresário, então eu estou focado em trabalhar e fazer grandes jogos.


Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos