Prost vê alívio "necessário" na pressão na Renault com top-5 duplo no GP da Itália

Redação GP
Grande Prêmio

Diretor-executivo da Renault em seus primeiros meses na função, Alain Prost já teve um belo resultado a comemorar. No GP da Itália, surpreendentemente, os franceses mostraram ótima performance do motor e colocaram os dois carros no top-5, se destacando o final de semana todo. Para Prost, um alívio necessário em uma equipe para lá de pressionada.

Para a lenda da F1, apesar do quarto lugar de Daniel Ricciardo e do quinto de Nico Hülkenberg terem sido excelentes para alivar um pouco o time, não foi a única boa prova da Renault, que, para o dirigente, vem perdendo oportunidades.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

"Tivemos algumas corridas em que perdemos pontos grandes, ótimas oportunidades. Mônaco e Spa foram duas em que perdemos tudo na largada e isso tudo vai aumentando a pressão. Não é fácil, necessitamos mesmo de resultados assim, por isso o quarto e o quinto lugares foram fantásticos, não temos como fazer melhor", disse ao site norte-americano 'Motorsport.com'.

Daniel Ricciardo foi quarto em Monza (Foto: Renault)



Prost reconheceu que a Renault está bem distante do esperado, já que falavam até em buscar a Red Bull. Assim, a pressão só cresce por resultados mais consistentes.

"A pressão acontece também porque não estamos onde esperávamos no começo do ano, sabemos que não temos como buscar o top-3, mas ficamos agora mais perto de onde imaginamos. Você tem um objetivo e, quando está longe dele, acaba ficando mais pressionado, o que não é bom para um time ainda em formação como o nosso. Por isso foi um resultado de alívio", seguiu.

O francês valorizou a evolução no motor, algo fundamental para se andar bem em Monza, mas segue preocupado com chassi, o que pode dificultar as coisas em Singapura e na Rússia.

"Nosso motor melhorou muito, mas precisamos trabalhar no chassi. É difícil ajustar isso, mas precisa ser nosso foco. O pessoal da fábrica de motor está fazendo um grande trabalho e o resultado é excepcional. Algumas corridas são melhores para nós, com menos downforce e mais motor. Não sabemos ainda como estaremos na Rússia e em Singapura, mas teremos novidades", completou.


Paddockast #32

AS PISTAS MAIS PERIGOSAS DO MUNDO


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM





Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo


O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.


Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.







Leia também