Pronto e adaptado, Wellington Nem surge como opção no Fluminense

Joel Silva
LANCE!
Wellington Nem já disputou duas partidas, mas saindo do banco de reservas (Foto: Lucas MErçon/Fluminense)
Wellington Nem já disputou duas partidas, mas saindo do banco de reservas (Foto: Lucas MErçon/Fluminense)


O Fluminense vive uma situação delicada no Campeonato Brasileiro e a partida contra o CSA ganhou contornos de decisão, principalmente devido a cobrança por melhores resultados, feitas pelo vice de futebol, Celso Barros. Nestes casos, costumam aparecer os grandes jogadores, que chamam a responsabilidade na hora do aperto, e tem um em especial no elenco que está querendo mostrar ao que veio.

Trata-se de Wellington Nem, cria de Xerém e um dos grandes destaques do Fluminense no título Brasileiro de 2012. Na época, o atacante foi responsável por inúmeras assistências para o artilheiro Fred. A arrancada, jogada que lhe é característica, já pôde ser vista contra o Atlético-MG, quando foi parado apenas com falta. A cada dia que passa, o jogador se sente melhor fisicamente e com isso, se sente pronto para ajudar ainda mais no próximo domingo.

- Com o passar do tempo, estou ganhando ritmo, condicionamento físico e confiança. Estou conhecendo mais o grupo e acredito que só tenho a evoluir e melhorar. Nessa partida contra o Atlético-MG, já joguei mais tempo e me senti bem. Então creio que no próximo jogo já estarei melhor, para poder ajudar a equipe da melhor maneira possível.

Emprestado pelo Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, até o fim do ano, Wellington Nem já disputou dois jogos, contra Internacional e Atlético-MG, todos entrando no segundo tempo. Quando foi apresentado, afirmou que precisaria de pelo menos duas semanas para estar bem fisicamente. Com essa questão já resolvida, a escalação fica agora a critério do técnico Fernando Diniz, já que Wellington Nem afirmou estar ambientado ao estilo de jogo da equipe.

- Já estou adaptado ao estilo de jogo do Diniz, porque na Ucrânia era assim. O Shakhtar também tomava a iniciativa do jogo, gostava de jogar com a bola, então ficou mais fácil para mim. Não tive dificuldade pra me adaptar. Está sendo muito bom trabalhar com o Diniz, que é um profissional incrível, que gosta de trabalhar muito, que ensina todos os dias. Se Deus quiser, as coisas vão se encaminhar bem para a equipe.

A partida de domingo vai representar o reencontro de Wellington Nem com o Maracanã, já que o atacante fez o seu primeiro jogo no estádio justamente na sua reestreia com a camisa tricolor. O jogador relembrou a emoção vivida neste jogo e confia no apoio dos torcedores para que o Fluminense possa vencer o CSA.

- A sensação do último jogo foi a melhor possível. Fiquei arrepiado, cantei junto, estava dentro do campo, mas com o coração de torcedor (risos). Foi uma energia, uma empolgação enorme, absurda! Foi incrível e espero repetir isso outras vezes. Tenho certeza de que neste fim de semana vai ser melhor ainda, a torcida estará com o time, estará comigo, apoiando todo mundo desde o primeiro minuto. Esperamos que todos saiam contentes.

TITULARIDADE

Canhoto e driblador, Wellington Nem joga pelos lados do campo. Em 2012, comandado pelo técnico Abel Braga, flutuava tanto pelo lado esquerdo, quanto pelo lado direito. No esquema do Diniz, os pontas são bem definidos, principalmente no aspecto da recomposição. Marcos Paulo atua pela esquerda e Yony cai pela direita. Buscando vaga no time titular, Wellington Nem se coloca à disposição em qualquer posição, porém tem uma preferência.

- Sempre joguei pelo lado do campo, que é onde me sinto bem. Acho que me sinto melhor pelas pontas mesmo. Gosto de jogar mais pela direita, onde sempre joguei, mas se precisar, jogo do outro lado também, sem problemas.

DESFALQUES IMPORTANTES

Diante do CSA, o Fluminense vai ter dois desfalques de peso. Enquanto Nenê está suspenso, Pedro está lesionado e só deve voltar a jogar no mês que vem. O centroavante vai ser substituído por João Pedro. Já o meia, não é titular do time, mas possui uma grande importância no elenco. Sem eles, a responsabilidade fica ainda maior para o restante da equipe. Na avaliação de Wellington Nem, o grupo está preparado para o jogo, que está sendo encarado como uma decisão.

- São ausências importantes para o grupo. Eles são dois jogadores de qualidade, de alto nível. Mas quem entrar, vai dar o melhor de si, vai fazer o melhor pro time, pra poder ajudar. Vai ser um jogo importante, vamos tratar todos como uma decisão. Esperamos sair com a vitória.

























Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também