Promessas do Santos passam por trote, mas festejam oportunidade

Os jovens Lucas Lourenço, Victor Yan, Emerson, Matheus Guedes e Robson Bambu viveram a sensação de entrar para a universidade no CT Rei Pelé. As promessas ganharam a oportunidade de treinar junto aos profissionais sob o comando de Jair Ventura, mas, para isso, tiveram de aguentar o tradicional trote dos atletas mais antigos e tiveram os cabelos raspados.

“Está valendo a brincadeira. Dá para dizer que passamos pela faculdade. Isso é muito importante para nós. Estar aqui já é um grande sonho sendo realizado. Estar perto desses caras já consagrados e ver a humildade deles é algo para se inspirar. Isso faz a gente evoluir não só dentro de campo, mas como pessoa também”, comemorou Guedes, ignorando a própria ‘feiura’.

“Não tinha como fugir. É a lei da casa, né? Os mais novos que sobem sempre têm a cabeça raspada. Não tem jeito”, conformou-se Lucas Lourenço, de 16 anos. “Ficar careca logo no começo do ano não é bom, mas vale a pena só por estar aqui. É uma felicidade enorme e a gente leva o batismo na brincadeira”, reforçou o volante Victor Yan, também de 16 anos.

Além do quinteto, Jair Ventura também tem observado os atacantes Rodrygo e Yuri Alberto, revelações que ganharam suas primeiras oportunidades na última temporada e têm recebido uma atenção especial da comissão técnica, principalmente dos preparadores físicos.