Promessa mexicana do UFC revela que enfrentou a família para poder lutar MMA

Irene Aldana enfrentará Katlyn Chookagian no UFC 210 - Reprodução/Facebook

Apesar de ter sido derrotada em sua estreia no Ultimate em dezembro passado, Irene Aldana se firmou como uma das grandes promessas dos pesos-galos (61 kg) ao travar uma verdadeira batalha contra Leslie Smith e faturar o prêmio de ‘Luta da Noite’. No entanto, os primeiros passos da mexicana no MMA não foram fáceis, uma vez que a atleta teve que enfrentar a família para seguir treinando.

Em entrevista ao site oficial do UFC, Irene contou que sua mãe era contra a sua participação em lutas de MMA e que insistia para que ela seguisse a carreira na área do desenho industrial. No entanto, de acordo com a mexicana, a sua paixão pelo esporte falou mais alto.

“Ela assistia as lutas e havia sangue e ela ficava com medo (risos). Ela dizia: ‘Não, você pode ser uma fotógrafa, uma designer, pode se casar. Por que você quer fazer isso? É tão perigoso e assustador’. Mas eu amava e não deixei ela ter voz nisso. Eu simplesmente não liguei e continuei treinando”, contou, antes de revelar que, surpreendentemente, seus pais são grandes fãs de MMA atualmente.

“Eles são os maiores fãs de MMA e não apenas meus. Eles sabem os nomes das finalizações e nunca perdem um evento do UFC. Eles amam”, afirmou.

No próximo dia 8 de abril, Irene subirá pela segunda vez no octógono para enfrentar a americana Katlyn Chookagian no UFC 210. Aos 28 anos de idade, a promessa mexicana coleciona na carreira um cartel com sete vitórias e três derrotas.