Projeto com artes marciais busca transformar vidas de jovens carentes em Rio Claro (SP)

Yves Carbinatti desenvolve um importante trabalho através do jiu-jitsu (Foto: Arquivo Pessoal)


A necessidade de ações sociais para atender jovens carentes está presente em diversos municípios brasileiros. De acordo com a Fundação Abrinq (Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedos) cerca de 9,1 milhões de crianças entre 0 a 14 anos vivem em situação domiciliar de extrema pobreza.

O projeto social de lutas realizado pelo secretário de Esporte Yves Carbinatti tem contribuído para retirar jovens das ruas e introduzi-los à prática de esporte de combate na cidade de Rio Claro. Em parceria com ONGs (Organizações não governamentais), Institutos e Associações, o trabalho tem dado oportunidades para pessoas carentes praticarem diversas práticas de artes marciais.

“Com as parcerias que fizemos com as instituições o acesso deles às lutas fica mais fácil. Disponibilizamos para eles aulas de: jiu-jitsu, muay thay, taekwondo, capoeira, boxe e judô. Os representantes das organizações já conhecem a rapaziada e isso contribui para que eles venham participar ”, explicou o secretário de esportes.

De acordo com Yves, a ideia de iniciar o projeto surgiu após uma reunião com o atual prefeito Gustavo Perissinotto (PSD). Eles fizeram um levantamento e viram a necessidade que os jovens de Rio Claro tinham de participar de atividades como essas.

“Eu assumi a Secretaria de Esportes e junto com o prefeito, fizemos um estudo e chegamos à conclusão de que era necessário a implantação de um projeto que permitisse o desenvolvimento desses jovens”, destacou.

Segundo o secretário, um dos principais desafios para atrair o público jovem é vencer o preconceito que muitos têm sobre lutas. “A gente tem que quebrar paradigmas mostrando que o esporte de combate não faz com que as pessoas sejam violentas. Ele provoca a inclusão, disciplina e respeito”, apontou.

Além das experiências políticas como secretário e ex-vereador, Yves é formado em engenharia e já foi campeão faixa-preta de jiu-jitsu, inclusive o Campeonato Mundial de ADCC (Abu Dhabi Combat Club), maior evento de luta sem kimono do mundo. Em outras modalidades, foi campeão de parakart – categoria de kart para cadeirantes - e também já disputou a Stock Car Junior. Muitas destas conquistas vieram após um acidente automobilístico sofrido em 2008