Projetando abril complicado, Ceni não descarta chegada de Everton Ribeiro

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O técnico Rogério Ceni sabe que o São Paulo vai ter um mês de abril complicado. Com mata-mata no Paulista, na Copa Sul-Americana e na Copa do Brasil, o treinador prevê o desgaste de seu elenco. Por isso, espera que reforços, como o meia Thomaz, que defendia o Jorge Wilstermann, da Bolívia, cheguem ao Morumbi. Aliás, o ex-goleiro não descarta até a possibilidade de Everton Ribeiro ser contratado.

"O Thomaz a gente vinha observando, até outros atletas para a posição. E concretizamos essa contratação. Tem 30 anos e estilo de jogo parecido com o do Cueva, em condições financeiras adequadas para o clube. E não exclui o Everton Ribeiro, que seria bem-vindo e faria muito bem ao clube. Espero que ele e o [lateral] Edimar possam ser inscritos [no Paulista]. O Thomaz pode ajudar bastante neste mês de abril", disse Rogério Ceni.

O ex-goleiro já projeta os próximos confrontos do São Paulo e o desgaste dos jogadores. Desta maneira, poupou parte do elenco nesta quarta-feira (29), na vitória por 1 a 0, sobre o São Bernardo, pela última rodada da primeira fase do Paulista.

"Olhamos tudo o que poderia ser olhado, vimos os jogadores e temos que ter força para enfrentar esse mês de abril. Não poderemos usar sempre os principais jogadores, mas vamos encontrar uma maneira de manter esse time com boas condições físicas para terminar o mês vivo em todas as competições. Será difícil, com Cruzeiro bem no Mineiro na quarta fase da Copa do Brasil, o Linense que passou bem e o jogo fora de casa contra o Defensa y Justicia. Quero atingir o máximo de jogos, chegando à final do Paulista, mesmo contra adversários fortes e a gente terminando com a quinta melhor campanha apenas", afirmou Ceni.

Com 20 pontos, o São Paulo terminou em primeiro no seu grupo, mas com pontuação inferior a Palmeiras (25), Corinthians (24), e Santos e Ponte Preta (22 cada um).

THOMAZ

O clube do Morumbi desembolsou US$ 80 mil (quase R$ 250 mil) para fechar o negócio com Thomaz e vai pagar salário de R$ 50 mil para o meia. O ex-camisa 10 do Jorge Wilstermann se destacou com boa atuação diante de Peñarol e do Palmeiras, na Libertadores. Por isso, chamou a atenção de algumas equipes antes de assinar contrato de três anos com o São Paulo.

"Estou muito contente pelo que passou, mas estou deixando o clube em um momento em que estamos bem na Copa Libertadores e temos chance de conquistar coisas importantes. A verdade é que surgiram muitas ofertas e essa foi irrecusável. Falei com a minha família, é uma segurança para os meus parentes, para os meus filhos. Sabemos que jogador de futebol não vai jogar para sempre, então é preciso ter segurança. Eu não estou saindo por qualquer coisa, não iria deixar o Wilstermann por qualquer coisa", disse Thomaz.

A expectativa é de que Thomaz possa ser inscrito no mata-mata do Campeonato Paulista. Porém, ainda não há data para ele ser apresentado oficialmente no clube.

Thomaz começou a carreira nas categorias de base do Corinthians, passou por Juventus e diversos clubes brasileiros antes de se transferir para a Bolívia. No Wilstermann, marcou 24 gols desde 2014 e é ídolo da torcida. "Acredito que a minha carreira era uma antes do Wilstermann. Graças a esse grande clube estão vindo até a Bolívia para me contratar", disse o meio campista.