Profissional da Chapecoense fala sobre monitoramento físico dos atletas

Futebol Latino
LANCE!


Já que será inevitável a perda de ritmo de jogo e alguma parte de condicionamento físico mediante a forçada paralisação do futebol no Brasil como forma de prevenção a pandemia do coronavírus, a ideia na Chapecoense é fazer com que esse prejuízo seja reduzido.

O planejamento da área médica do clube é passar uma série de exercícios além de cuidados alimentares que os jogadores precisam seguir no isolamento para, quando as atividades coletivas estiverem liberadas, suas condições estejam as mais próximas do ideal.

O fisiologista do clube, Adriano Lima, falou de maneira mais detalhada sobre os procedimentos tomados pelos profissionais do clube e fez um alerta de que o tempo sem jogos não pode ser encarado como momento para relaxar:

- Para o atleta atenuar a perda, eles são orientados a fazer exercícios em casa pela preparação física e também pela fisiologia. Por meio de um aplicativo que o clube tem há algum tempo, esses dados chegam à fisiologia, à preparação física, ao setor de nutrição e aos demais departamentos. Todo o staff da Chapecoense está a disposição dos atletas para auxiliar em dúvidas nos exercícios e nas orientações nutricionais, médicas, fisioterápicas e em outras mais que eles precisarem. A conversa é diária com os jogadores. O máximo que nós podemos para atenuar a perda da condição física, nós fazemos. Quarentena não é férias.

Já imaginando como será o cenário no retorno dos treinos em conjunto, o fisiologista ainda agregou que será necessário fazer um trabalho mais específico para potencializar a recuperação física.

- A equipe treinava em alto nível, com todo o acompanhamento do staff. Essa interrupção vai requerer, após a volta, de um trabalho específico para todos, para que possam voltar a condição física anterior - avaliou Adriano.











Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também