Professora tricolor é baleada, sobrevive a atentado contra escola e recebe convite especial do Fluminense

Sandra Regina em uma das idas ao Maracanã (Foto: Arquivo Pessoal)


A professora de história Sandra Regina Guimarães, de 58 anos, é uma das sobreviventes de um ataque à uma escola, que ocorreu há duas semanas atrás em Aracruz, no Espírito Santo. A educadora é torcedora fanática do Fluminense e recebeu uma mensagem de carinho do presidente do clube de coração após o trágico episódio. A informação é do 'ge'.

A professora recebeu alta do hospital onde ficou internada, na sexta-feira passada (02), Sandra foi baleada 7 vezes. Após saber do ocorrido, Mário Bittencourt, presidente do Fluminense, enviou uma mensagem para a tricolor.

+ Neymar pode superar marca de Pelé nesta sexta: veja os maiores artilheiros da Seleção na história

CORAÇÃO TRICOLOR

- Eu fiquei sabendo que você acabou sendo vítima desse ataque tão triste que aconteceu no Espírito Santo. Eu fico muito triste, mas ao mesmo tempo eu sei que você está se recuperando. A gente vai te mandar uma lembrança depois para te fazer um carinho e fico querendo te conhecer quando a gente for jogar aí no Espírito Santo. Faço questão que você vá na concentração conhecer os jogadores e me dá um abraço, tá bom? Um beijo grande, melhoras e boa recuperação. A gente conta com você. Um beijão - dizia o áudio do dirigente tricolor.

Sandra relatou que sempre acompanhou muito de aperto o Fluminense durante a sua vida. A professora conta que no dia da tragédia, estava preparada para viajar ao Rio de Janeiro e participar das eleições para a presidência do Tricolor, mas a viagem foi cancelada bruscamente.

- Um dia depois de viver todo aquele terror, receber essa mensagem foi um máximo. Sou torcedora mesmo. O jogo que mais marcou a minha vida foi um em que eu estava no Maracanã e Renato Gaúcho fez o gol de barriga. Atualmente, admiro muito o Fred - revelou. A educadora afirmou que já aceitou o convite do presidente reeleito e assim que puder virá para as Laranjeiras.

ATENTADO

O ataque a duas escolas em Aracruz, Cidade no Espírito Santo, deixou 4 mortos e 12 feridos. O assassino é um atirador de 16 anos que estudou até junho deste ano em uma das unidades de ensino atacadas. Ele foi apreendido horas após o atentado.