Procuradores da Lava Jato se arrependem de voto em Bolsonaro

·1 minuto de leitura

Procuradores da Operação Lava Jato em Curitiba se dizem arrependidos de terem votado em Jair Bolsonaro (sem partido) à Presidência da República, em 2018.

Segundo a revista Época, os eleitores do atual presidente que trabalham na força-tarefa da operação justificaram o voto em Bolsonaro por acreditarem que o PT desmontaria a engrenagem de combate à corrupção.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Notícias no Google News

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Bolsonaro derrotou o petista Fernando Haddad no segundo turno do pleito presidencial. Os procuradores procurados pela publicação se arrependem de não ter votado nulo.

Leia também

Para os integrantes da operação, Bolsonaro está trabalhando deliberadamente para matar não só a Lava Jato, mas todas as condições que permitiram seu surgimento.

Na última terça-feira (28), o procurador-geral da República, Augusto Aras, criticou a Lava Jato e declarou que é hora de “corrigir rumos” para que o “lavajatismo” passe e seja substituído no Ministério Público por outro modelo de enfrentamento à criminalidade.

A força-tarefa refutou o que chamou de “ataques genéricos e infundados às atividades de procuradores da República e as tentativas de interferir no seu trabalho independente, desenvolvido de modo coordenado em diferentes instâncias e instituições”.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos