Problemas repetidos justificam a eliminação do Vasco e são os ajustes a serem feitos para a Série B

Felippe Rocha
·1 minuto de leitura


Jogadores lamentam, o técnico critica... faz parte. Ninguém quer ser eliminado. Mas o Vasco pode, também, olhar para o próprio umbigo para avaliar o que pode ser ajustado para a sequência da temporada. E o jogo contra o Boavista confirmou questões que já haviam sido reparadas em partidas anteriores.

São dois os problemas. A bola parada defensiva é um, e ela resultou nos dois gols do time de Saquarema neste domingo. Já foi tema tratado em diferentes partidas. É uma das causas dos resultados que impediram o Cruz-Maltino de avançar no Campeonato Carioca.

Outro problema é a resistência física e também já foi visto noutros jogos. Os poréns são conhecidos: ser início de temporada, não ter havido pré-temporada adequada e o calendário apertado entre um ano de futebol e o outro. Era nítido que faltava "pulmão" ao Vasco nos últimos dez minutos do último jogo.

-> Confira a tabela do Campeonato Carioca

Contra o Flamengo não faltou fôlego. O time, porém, teve oito dias de preparação. Tempo suficiente para recuperação e ajustes em campo. O técnico Marcelo Cabo sabe que a confirmação do aparente favoritismo do Vasco na Série B que começa em seis semanas passa pela correção dos erros citados.

- Nós vamos sentar na reapresentação. Tínhamos um planejamento de sequência no Carioca, mesmo sabendo das dificuldades de fazer uma pré-temporada dentro da competição. Mas vamos conversar. Seria prematuro falar que vamos usar time principal ou time B na Taça Rio, mas vamos usá-la como preparação. Na reapresentação, vamos traçar planejamento e elaborar - afirmou o treinador.