Problemas da McLaren continuam com falha de Vandoorne

MANAMA (Reuters) - Stoffel Vandoorne falhou ao iniciar o Grande Prêmio do Bahrein neste domingo, um ano após seu início na Formula Um no circuito do deserto, com problemas do motor continuando a atormentar a ex-campeã McLaren.

A McLaren afirmou que o novato belga, que qualificou em 17o lugar, foi retirado por um problema de eletricidade semelhante àqueles sofridos por ele no treino de sexta-feira.

A McLaren ficou em último nas colocações, sem pontuação nas duas corridas e prejudicada pela baixa confiabilidade e falta de poder de seu motor Honda.

O bicampeão mundial Fernando Alonso, que também teve uma falha de motor na qualificação, começou em 15o, mas com pouco otimismo.

O diretor do motorsport da Honda Yusuke Hasegawa afirmou neste domingo que a fabricante japonesa não estava certa das causas exatas das falhas.

"É algo em torno dos rolamentos, estava aderindo. Aconteceu (três) vezes aqui, o que é muito lamentável", disse ele aos jornalistas.

Alonso, questionado sobre a dirigibilidade do motor, se esquivou na resposta: "Eu não ligo muito para a dirigibilidade se eu não posso terminar a corrida ou uma volta na qualificação agora."

Vandoorne terminou em décimo em sua estreia no Bahrein no ano passado como substituto único de Alonso, que havia sido descartado por um grande acidente na corrida de abertura da Austrália.

A McLaren, que não ganhou um Grande Prêmio desde 2012, ficou em sexto geral em 2016, após terminar a temporada anterior em nono lugar.

(Por Alan Baldwin)