Problema nas duas últimas Copas, ataque da Argentina mostra ineficiência no Qatar


A Argentina vem sofrendo com a escassez de gols de seus centroavantes no Qatar, como aconteceu no Brasil, em 2014, e na Rússia, em 2018. Titular da posição, Lautaro Martínez balançou as redes na Copa do Mundo, mas somente em posição irregular contra a Arábia Saudita. O camisa 22, artilheiro do ciclo comandado por Lionel Scaloni, não consegue ter o mesmo sucesso na principal competição de futebol.

O jogador da Inter de Milão vem sofrendo com dores em um de seus tornozelos, segundo a imprensa argentina. Diante do México, Lautaro Martínez encontrou muita dificuldade em se conectar com o restante da equipe e teve apenas uma chance na partida ao receber um cruzamento, mas cabecear para longe da meta.

+ Saiba o fator que pode ser problema para a Argentina contra a Polônia

Por conta do baixo rendimento no torneio, o atacante foi substituído por Lionel Scaloni nos dois jogos da Copa do Mundo para a entrada da Julián Álvarez. Em mais de 60 minutos disputados, o atleta do Manchester City também não desempenhou um grande futebol e não balançou as redes dos adversários.

Embora Lautaro Martínez não pareça estar em sua plenitude física, o que interfere em sua performance técnica, a imprensa argentina não cogita a entrada de Julián Álvarez como titular. Dos três últimos amistosos disputados pela Argentina antes do Mundial, o jovem de 22 anos anotou dois gols.

Mas esse problema com relação aos atacantes não é de hoje. Em 2018, Kun Agüero anotou dois gols: um no empate contra a Islândia na estreia da Copa da Rússia e o último nos acréscimos da derrota para a França nas oitavas de final. Enquanto isso, Gonzalo Higuaín passou em branco.

Julián Álvarez - Argentina
Julián Álvarez - Argentina

Julián Álvarez é opção para o lugar de Lautaro Martínez (JUAN MABROMATA / AFP)

Em 2014, Kun Agüero participou dos sete jogos da Albiceleste até a decisão contra a Alemanha. No entanto, o histórico jogador do Manchester City não anotou nenhum gol naquela edição. Por outro lado, Gonzalo Higuaín encerrou a Copa do Mundo com um tento marcado nas quartas de final contra a Bélgica.

Com Messi liderando as estatísticas de gols e assistências da Argentina na Copa do Mundo, o camisa 10 deve precisar de mais do apoio de seus companheiros em busca do inédito título para a galeria de troféus do astro. Independentemente do nome que for jogar na frente, é necessário deixar a ansiedade pelo primeiro gol na competição de lado e fazer o que já fazem em seus clubes na Europa.