Problema de comunicação no VAR pode ter colaborado em confusão de gol anulado do São Paulo

Gabriel Santos
·2 minuto de leitura


A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) já tem uma primeira versão sobre a confusão ocorrida na anulação do gol de Pablo, do São Paulo, na segunda etapa. Segundo a coluna do jornalista Rodrigo Mattos, no 'UOL', um problema de comunicação entre a sala do VAR e o árbitro Wagner do Nascimento Magalhães foi o responsável por todo o entrevero.

A justificativa é que o árbitro de vídeo só tinha analisado o lance final do gol, quando Pablo está em posição legal. Sendo assim, o juiz confirma o gol, mas o VAR revisa novamente o lance e constata o impedimento no primeiro lance. Porém, o árbitro não teria escutado pois estava dando um cartão amarelo para Vina, meia do Ceará.

VEJA A TABELA DO CAMPEONATO BRASILEIRO

O blog ressalta que a entidade ainda analisa áudios e imagens do árbitro de vídeo para ter uma conclusão definitiva sobre o episódio.

O lance polêmico aconteceu aos doze minutos do segundo tempo, quando Pablo, em posição de impedimento, aproveitou chute desviado na zaga do Ceará e marcou. A arbitragem deu impedimento, mas após contato com o VAR, confirmou o gol e deixou o Ceará dar o reinício do jogo. O problema é que depois o juiz voltou atrás e marcou novamente a posição irregular. Isso pode caracterizar o erro de direito, quando o árbitro erra na aplicação de uma regra e muda uma marcação de campo após permitir o reinício do jogo.

O diretor de futebol do São Paulo, Raí, admitiu a chance do clube pedir a anulação do jogo contra o Ceará, que terminou empatado em 1 a 1, em jogo atrasado da 16ª rodada do Brasileirão. Para o executivo, houve um erro de direito, que é passível de anulação.

- Acho que no jogo de hoje a única certeza é que tem um erro absurdo, de direito. Vamos buscar todos os questionamentos, gravações e o VAR. Temos que saber porque anulou, validou, voltou atrás. E porque autorizou, um erro de direito que tira a credibilidade da arbitragem mais uma vez. Vamos estudar todas as possibilidades jurídicas. Vamos buscar tudo que aconteceu. Se foi validado é que tinha dúvida. O erro é o que aconteceu quando autorizou a partida. Está na regra. O São Paulo tem que ir atrás dos seus direitos e esclarecer todas as dúvidas que ficaram no ar - reclamou Raí.

Com o empate, o São Paulo perdeu a chance de ser líder do Brasileirão. O Tricolor chegou aos 38 pontos, atrás de Atlético-MG e Flamengo.

Ceará x São Paulo - Disputa
Ceará x São Paulo - Disputa

CBF investiga erro do VAR (Foto: Miguel Schincariol / sopaulofc.net)