Primo de João Pedro narra momentos antes da morte de adolescente: “deram muito tiro”

Yahoo Notícias
João Pedro, 14 anos, brincava em casa quando foi baleado durante operação policial (Foto: Reprodução)
João Pedro, 14 anos, brincava em casa quando foi baleado durante operação policial (Foto: Reprodução)

Um primo de João Pedro usou as redes sociais para compartilhar um relato do que aconteceu momentos antes da morte do adolescente. O áudio compartilhado é de um outro membro da família da mesma idade de João Pedro, que tinha 14 anos.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

E nos siga no Google News:

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

“Agora não resta mais dúvidas! O que de fato aconteceu com João Pedro”, escreveu.

Segundo o relato, os meninos jogavam sinuca quando um helicóptero começou a voar em volta da casa, na região do Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, no Rio de Janeiro. “Eles começaram a dar tiro em direção ao morro e a gente entrou correndo para dentro de casa e ficou lá”, diz a gravação.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

No áudio, o parente de João Pedro relata que tentaram avisar que havia apenas crianças na casa, mas não foi suficiente. Policiais teriam jogado granadas na porta da sala. “Eles deram muito tiro na janela e a gente correu para o quarto. Os policiais entraram e mandaram todo mundo calar a boca”, narra.

João e mais um amigo ficaram na copa. “Eu olhei para frente e João estava deitado, mas eu não sabia o que tinha acontecido. Um policial olhou a pulsação para ver se ele estava vivo”, mas o menino não estava.

Os amigos tentaram colocá-lo em um carro, mas João Pedro foi levado por policiais para um helicóptero.

Leia também

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

A família procurou João Pedro entre a tarde de segunda-feira e a manhã desta terça e encontrou o corpo no menino do Instituto Médico Legal, em São Gonçalo.

A operação no Complexo do Salgueiro era uma parceria entre as polícias federal e civil contra uma organização criminosa. As circunstâncias da morte de João Pedro serão apuradas pela Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí.


Leia também