Primeiro presidente remunerado da história do Tricolor, Leco terá salário de R$ 27.500

Jorge Nicola
Leco será presidente do Tricolor até dezembro de 2020 (Marcello Ferreli/Gazeta Press)

Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, entrará na história como o primeiro presidente do São Paulo a receber salário: ele embolsará R$ 27.500 por mês, conforme prega o novo estatuto do clube, que passou a valer de forma efetiva desde a última terça-feira, com sua eleição para mais três anos e oito meses de mandato.

Os R$ 27.500 equivalem a 70% do maior salário do funcionalismo público do país. “A remuneração não vai mudar nada, até porque não dá para ser mais responsável do que eu já sou”, explica Leco. “Se estamos em um processo de modernidade e o São Paulo deseja que algumas pessoas tenham dedicação exclusiva ao clube, é natural que contribua para isso”.

Além do presidente, terão direito a salários todos os diretores-executivos contratados pelo Tricolor a partir de agora. O clube ainda vai definir a quantidade, que pode chegar a no máximo nove.

Porém, a tendência é de que o São Paulo busque seis executivos, para ter condição de oferecer contratos maiores. A ideia é fechar com os melhores profissionais do mercado para as áreas financeira, administrativa, jurídica, marketing e tais salários devem ser, inclusive, superiores ao de Leco.

Aos 78 anos de idade, o presidente tricolor é advogado e tem um escritório na região do Pacaembu. Ele ocupa cargos diretivos do São Paulo há anos e já foi diretor de futebol, vice-presidente, presidente do Conselho Deliberativo…

Para acessar outras notícias do Blog do Jorge Nicola, clique aqui: