Primeiro-ministro do Japão diz que está determinado a organizar Jogos Olímpicos "seguros"

·1 minuto de leitura
Depois de ser adiado por um ano devido à pandemia do coronavírus, os Jogos de Tóquio devem começar em julho

O primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga, disse ao presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, nesta sexta-feira, que seu país fará todo o possível para conter as infecções por coronavírus e sediar uma Olimpíada "segura" neste ano.

"O Japão está ouvindo e aprendendo com a OMS (Organização Mundial da Saúde) e especialistas", disse Suga em uma coletiva de imprensa conjunta com Biden na Casa Branca.

A OMS e os especialistas "estão fazendo todo o possível para conter os contágios e realizar jogos seguros do ponto de vista científico e objetivo", garantiu.

"Manifestei minha determinação de realizar os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Tóquio como um símbolo de unidade global neste verão, e o presidente Biden mais uma vez expressou seu apoio", acrescentou o primeiro-ministro.

Depois de ser adiado por um ano devido à pandemia do coronavírus, os Jogos de Tóquio deverão iniciar em julho.

Mas a incerteza sobre sua viabilidade aumentou devido ao ataque crescente do vírus em todo o planeta.

Os organizadores do evento esportivo disseram nesta sexta-feira que adiaram outra etapa do revezamento da tocha olímpica do Japão, a terceira a ser afetada devido a um aumento nas infecções, e que um evento teste de BMX Freestyle agendado para os dias 24 e 25 de abril também será adiado.

mlm/bfm/dg/yo/aam